Ex-prefeito de Maricá defende confronto popular caso Lula seja condenado

quaqua_e_lula

O presidente do PT no Rio de Janeiro, Washington Quaquá, convocou a militância, em nota divulgada nesta segunda-feira (26), para o “confronto popular aberto nas ruas do Rio e do Brasil” caso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seja condenado pelo juiz federal Sérgio Moro no caso do tríplex do Guarujá.

— Queremos, a partir do Rio de Janeiro, dizer em alto e bom som: condenar Lula sem provas é acabar de vez com a democracia! Se fizerem isso, se preparem! Não haverá mais respeito a nenhuma instituição e esse será o caminho para o confronto popular aberto nas ruas do Rio e do Brasil!

No comunicado, Quaquá disse que o partido atua para “repactuar o Brasil em torno da democracia e dos direitos e reformas que melhorem, de fato, a vida do povo, com emprego, desenvolvimento econômico e soberania nacional”.

— Mas quem dirá se será pacto democrático ou luta aberta será a burguesia que deu o golpe!

O presidente do PT carioca também disse que a militância deve “se preparar pra luta da forma como ela vier” e pressionou a Justiça: “O judiciário brasileiro precisa dizer se vai aprofundar o golpe ou vai ajudar a restituir a democracia roubada”.

— A garantia de eleições e do direito do Lula concorrer às eleições limpas (já que está mais do que evidente que não há crime por ele cometido e nenhuma prova produzida, depois de anos de investigação e de pressões e benefícios absurdos concedidos para quem se dispusesse a delatá-lo) é a última trincheira, que caso ultrapassada, não restará mais nenhum compromisso democrático no Brasil.

O prazo para as alegações finais da defesa do ex-presidente Lula já venceu. Com isso, o juiz Sérgio Moro pode decidir se o ex-presidente é inocente ou culpado a qualquer momento.

As informações são do R7.com

error: Conteúdo protegido!