Homem atira contra cadela e responderá por maus tratos em Maricá


Por Romário Barros- Mais um caso bizarro envolvendo animais em Maricá. Desta vez, um homem atirou contra uma cadela e acabou sendo preso na última sexta-feira, dia 14. Caso aconteceu no bairro do Marquês.

Segundo levantamento feito pelo LSM, uma mulher compareceu a Delegacia de Maricá prestando queixa contra seu vizinho dizendo que ele havia atirado contra sua cadela de estimação, a vira-latas chamada ‘Bela’. Ela contou que ouviu um barulho semelhante a de disparos de arma de fogo e em seguida, escutou gemidos de um cachorro.

A mulher foi no quintal e foi avisada que sua cadela havia se soltado da corrente e ido para o quintal do vizinho. Ao chegar nos fundos no quintal ouviu o vizinho dizendo: ‘ A Porra ainda não morreu’. Ao perguntar ao vizinho o que tinha acontecido ele negou que tinha atirado no animal e logo em seguida, saiu do local em disparada numa moto. Vizinhos disseram que o homem atirou contra a cadela.

Após as declarações da mulher, os Policiais Civis da Delegacia de Maricá foram até a Rua Marquês de Valença, no local do crime, mas o homem  não foi localizado.

Os policiais voltaram para a Unidade Policial e cerca de trinta minutos depois, o acusado (Ademir Lima da Rosa) compareceu a Delegacia. Inicialmente, ele negou o fato, mas acabou confessando que atirou na cadela. Segundo Ademir, ele efetuou os disparos porque a cadela estaria comendo suas galinhas. Ele foi enquadrado por maus tratos e responderá o crime em liberdade. A arma até o momento não foi localizada.

RESGATE DA CADELA

O LSM entrou em contato com o coordenador municipal de Proteção Animal, Sérgio Travi, que enviou uma equipe para fazer o resgate da cadela. Ela foi levada com o auxílio da ONG Peludos de Rua para uma clínica veterinária de Maricá na sexta-feira e recebeu os procedimentos de primeiros socorros. Felizmente a cadela levou apenas um tiro de raspão, mas corre o risco de perder os movimentos das pernas.

Nesta segunda-feira, 17, a cadela passou por avaliações veterinárias e seu quadro de saúde é considerado grave.

322ed84e-dfd5-4689-84c3-755b755118a9

error: Conteúdo protegido!