Beach handball leva escolas para torcer nas arquibancadas


Com vitórias das seleções masculina e feminina do Brasil o primeiro dia do I Campeonato Sul-Centro Americano de Beach Handball, que acontece na cidade até o domingo (14/07), arrastou uma multidão às areias da Praia da Barra de Maricá também na tarde desta quinta-feira (11/07). Além de moradores, visitantes e apaixonados pelo esporte, cerca de 60 estudantes da rede municipal torceram e vibraram a cada confronto.

Iniciativa da Secretaria de Educação o objetivo era apresentar para os alunos uma modalidade esportiva diferente em um campeonato internacional, além de proporcionar um momento de aprendizado e lazer fora do ambiente escolar. Entre as escolas participantes estavam o CEM Joana Benedicta Rangel, do Centro, a escola João Bezerra da Silva, da Divinéia e escola Professora Dirce Marinho Gomes, de Ponta Grossa. De acordo com a pasta outras escolas participaram da ação ao longo da competição.

“Só o Joana trouxe aproximadamente 20 alunos. Eu quando jovem joguei muito Handebol e fico feliz em ver que a modalidade vem crescendo e que esse evento está acontecendo em Maricá, pois mesmo esses alunos morando em uma cidade praiana para maioria ainda é novidade. Esse é só o primeiro passo”, afirmou Guilherme Bezerra, professor de educação física da escola Joana Benedicta Rangel e morador de Itaboraí.

“Eu não conhecia o Beach Handball até Maricá ser escolhida para sediar esse campeonato. Estive no treinamento da seleção brasileira em Ponta Negra com a minha escola e pude jogar com eles. Estar aqui hoje vendo o primeiro jogo é muito emocionante”, disse empolgada a aluna do Joana, Camile Rodrigues de 15 anos.

“Eu nunca tinha visto uma partida profissional de Beach Handball e estou muito empolgado. Nem acreditei quando a escola nos avisou que estaríamos aqui. Ver o jogo e ter contato com tantas pessoas de fora da cidade é muito incrível. Mesmo sem a escola eu estarei aqui nos outros dias”, disse o aluno Patrick Dias, de 15 anos.

Moradores do bairro, de outras regiões da cidade e de fora do município também aprovaram o primeiro dia do Campeonato Sul-Centro Americano.

 “Conheço e gosto muito de Beach Handball e fiquei muito feliz quando soube que Maricá iria receber essa competição e mais entusiasmado quando vi que seria tão perto da minha casa. Até domingo pretendo não sair daqui”, garantiu o morador da Barra de Maricá, Lohan Amorim, de 18 anos.

“A estrutura aqui está muito boa e a Barra é um ótimo local para esse tipo de evento. Nossa cidade merece receber cada vez mais campeonatos esportivos. É bom para o turismo e melhor ainda para a população”, avaliou Ivanir Calado, de 45 anos, morador de Inoã.

Pai da atleta Ana Julia, jogadora da seleção brasileira de Beach Handball , o comerciante Willian Martins elogiou o primeiro dia do campeonato e disse que veio de Duque de Caxias só para torcer pela filha. “Maricá está de parabéns pela organização do evento e toda a estrutura. Vim aqui torcer pela minha filha e me surpreendi com um grande campeonato. Que venham mais vitórias. Espero ficar até domingo e que a nossa seleção seja a campeã”, desejou Willian.

error: Conteúdo protegido!