Começa a testagem nos polos de Maricá para mapear coronavírus


LSM – Começou nesta segunda-feira, 1, a testagem rápida para diagnosticar o coronavírus nos polos de Itaipuaçu, Centro e Ponta Negra.

Serão 600 testes rápidos disponibilizados no polo de Itaipuaçu, 600 testes no polo do centro e 300 no de Ponta Negra diariamente Além dos testes rápidos, serão fornecidos nas unidades cerca de 25 swabs por dia.

Segundo a Secretaria de Saúde, os Testes Rápidos devem ser aplicados em pessoas cujos sintomas compatíveis com Síndrome Gripal tenham se iniciado há mais de 8 dias. São dispositivos de uso do profissional de saúde, manuais, de fácil execução, que não necessitam de outros equipamentos de apoio e que conseguem dar resultados entre 10 e 30 minutos, e podem auxiliar o mapeamento da
população “imunizada” (que já teve o vírus ou foi exposta a ele).


Com isso, Maricá terá um acréscimo significativo de casos confirmados nas
próximas semanas, a partir de exames realizados desde abril e que agora puderam ser notificados com a autorização do Estado e da Plataforma e-Sus, do governo federal.

Até este domingo, 31, Maricá registra 325 casos confirmados de coronavírus e 31 mortes em decorrência da doença.

Nova metodologia do Estado para confirmar casos de covid-19

A norma passa a ter fontes de informação para o cômputo de casos. Serão considerados como confirmados o caso suspeito de Síndrome Gripal ou Síndrome Respiratória Aguda Grave que tiver resultado positivo por Biologia Molecular (RT-PCR em tempo real,
detecção do vírus SARSCoV-2), casos detectados por Exame Imunológico (teste rápido ou sorologia clássica para detecção de anticorpos) ou quando atender a critérios clínicos-epidemiológicos.

Para a detecção da Covid-19 por PCR, a coleta de amostras deve ser realizada quando o paciente está na fase aguda da infecção, preferencialmente do 3º ao 7º dia após o início dos sintomas, podendo ser realizada até o 10º dia. Após o 7º dia de sintomas, a sensibilidade de metodologia diminui, não sendo recomendável a coleta fora desse período,
mas fica a cargo da equipe médica e Vigilância Epidemiológica local avaliar a necessidade da coleta ou não. O exame será processado pelo Laboratório Lacen Maricá.

error: Conteúdo protegido!