Despacho é deixado na porta do banco Bradesco de Maricá


Um despacho foi deixado na porta giratória de uma agência do Banco Bradesco, no centro da cidade de Maricá, na Região Metropolitana do Rio, na noite desta sexta-feira, 14. O despacho estava dentro de uma espécie de cesta com várias frutas e fitas de cetim coloridas.

A mulher parou o carro em frente à agência, seguiu com a oferenda até a porta giratória. Ela deixou o despacho e foi embora.

Ao que parece, as oferendas deixadas na porta dos bancos servem para agradar divindades que ficam próximo a locais onde circula bastante dinheiro.

Mas a situação divide opiniões entre os sacerdotes de religiões de matriz africana. Em entrevista ao Jornal O Dia, o babalorixá Pai Jair de Ogum não acredita no poder desses trabalhos. “Não é umbanda, não é candomblé, não é doutrina nenhuma. Isso é desespero”. Para ele nenhum líder espiritual sério orientaria seus fiéis a fazerem oferendas nas portas dos bancos.

Já para o Pai Sérgio de Ogum o trabalho é indicado sim e serve para melhorar a vida financeira das pessoas. “É uma oferenda para Odum Abará, um santo muito velho, que ajuda quem está sem dinheiro”, explica ele ao O Dia.

A cena inusitada chamou a atenção de vários curiosos e clientes que chegavam ao estabelecimento. O vídeo foi enviado pelo WhatsApp 21 99749-6154.

error: Conteúdo protegido!