Filhotes de tartaruga marinha são soltos no mar de Maricá


LSM- Agentes do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) e Guarda-vidas dos Bombeiros e da Defesa Civil de Maricá realizaram a soltura de 54 filhotes de uma tartaruga marinha na tarde deste domingo, 22, na Praia da Sacristia, em Ponta Negra.

Os filhotes foram encontrados em um ninho, na Rua 145. De acordo com informações, equipes do Projeto de Monitoramento encontraram o ninho da Tartaruga Cabeçuda (Caretta Carreta), com os filhotes vivos, junto com alguns ovos enterrados na areia.

Os animais marinhos foram resgatados, passaram pela avaliação da bióloga Larissa Araujo – do Projeto Aruanã – e em seguida, a soltura foi liberada. Por conta das condições do mar – que está agitado – o ato foi feito na Praia da Sacristia.

Com auxílio dos Guarda-Vidas Pablo Lima – Sargento do Grupamento Marítimo (GMar) do Corpo de Bombeiros – e Pedro Almeida – da Defesa Civil de Maricá – os animais foram colocados em segurança no mar. Ao todo, 54 filhotes da tartaruga foram soltos.

TARTARUGA CABEÇUDA

Não se sabe exatamente para onde as tartaruguinhas irão, mas há áreas no oceano que são espécies de ilhas de algas, onde as tartarugas vivem até atingir o tamanho de 40 ou 50 centímetros. Depois, elas voltam para perto da costa, onde vivem por até 80 anos. Em média, a espécie cabeçuda mede 1,20 m e chega a pesar 140 kg.

Elas são encontradas em mares tropicais de todo mundo e em águas temperadas, se alimentam de caranguejos, moluscos, mexilhões e outros invertebrados triturados com ajuda dos músculos da mandíbula. No Brasil, as áreas de desova estão localizadas no norte da Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro e Sergipe.

error: Conteúdo protegido!