Funcionários dos Correios entram em greve


A Assembleia dos Trabalhadores dos Correios do Estado do Rio de Janeiro decretou Greve Geral da categoria nesta terça-feira, 10. A categoria ecetista afirma que a greve será por tempo indeterminado.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios Telégrafos e Similares do Rio de Janeiro (Sintec-RJ), a decisão foi uma exigência para defender os direitos conquistados em anos de lutas, os salários, os empregos, a estatal pública e o sustento da família. Para manter o Acordo Coletivo, repor as perdas salariais e manter os empregos.

Ainda segundo o Sintec, a direção dos Correios se negou a negociar com os trabalhadores. Sua Vice-presidência convocou a empresa para negociar, mas ela se negou.

 Por meio de nota, os Correios esclarecem que “participaram de dez encontros na mesa de negociação com os representantes dos trabalhadores, quando foi apresentada a real situação econômica da estatal e propostas para o acordo dentro das condições possíveis, considerando o prejuízo acumulado na ordem de R$ 3 bilhões. Mas as federações, no entanto, expuseram propostas que superam até mesmo o faturamento anual da empresa, algo insustentável para o projeto de reequilíbrio financeiro em curso na empresa”.

Ainda de acordo com a nota, a empresa informa que “no momento, o principal compromisso da direção dos Correios é conferir à sociedade uma empresa sustentável. Por isso, a estatal conta com os empregados no trabalho de recuperação financeira da empresa e no atendimento à população”.

Questionados sobre a adesão dos funcionários e funcionamento das agências, os Correios informaram que “os dados em relação à adesão no Rio de Janeiro serão divulgados ao longo do dia”.

error: Conteúdo protegido!