Governo do Estado começa a instalação de novos radares eletrônicos na RJ-106


Por Romário Barros – O Governo do Estado do Rio de Janeiro, através do Departamento de Estradas de Rodagens (DER-RJ) começou a instalar na manhã desta sexta-feira, 18, de novos radares na RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto).

As novas bases dos futuros radares já foram instalados próximo de uma das entradas da Comunidade da Linha e para Várzea das Moças. Devido a instalação, houve congestionamento na Rodovia durante todo o dia.

Os radares ao longo da rodovia haviam sido retirados após o término do contrato entre o Estado e a empresa responsável pelos equipamentos. Um novo contrato já estava em andamento e novos radares, mais modernos, serão instalados ao longo das RJ-106 e RJ-104 nos próximos meses.

Ao todo serão 87 radares de 50 km/h entre São Gonçalo, passando por Marica, até São Pedro da Aldeia, na Região dos Lagos.

CÂMERA DE MONITORAMENTO DA PREFEITURA DE MARICÁ.

E a Prefeitura de Maricá segue realizando a implantação do cerco eletrônico inteligente em Maricá. A Secretaria de Segurança Pública, Ordem Pública e Trânsito iniciou nesta quinta-feira, 17, a instalação da estrutura onde ficarão as câmeras de monitoramento localizada na Rodovia Amaral Peixoto (RJ-106), na altura do bairro Calaboca, próximo a uma das entradas de Itaipuaçu.

Devido ao grande fluxo de veículos, o trabalho foi paralisado durante o dia e será retomado no período da noite. Ao todo, 70 câmeras serão instaladas em 32 pontos estratégicos da cidade. O aparelhamento, proporcionado pela “muralha digital”, compõe o cinturão de segurança do município, que estará completo ainda no primeiro trimestre deste ano.

Vale ressaltar que as câmeras não possuem radares, ou seja, não multam. Apenas registram imagens que permitirá os Órgãos de Segurança traçar estratégias de defesa mais eficientes.

“As câmeras reconhecem placas, identidades variadas dos veículos (adesivos, por exemplo), recebem informações sobre delitos e promovem de forma automática ou induzida, vários cruzamentos associativos, apontando veículos utilizados em crimes, clonados, furtados ou roubados”, detalha o secretário de Segurança Celso de Almeida Netto Celso Neto. “É uma inovação. O sistema aprende com experiências, dados e experiências geográficas cadastradas. Isso permite contextualizar o comportamento e a dinâmica criminal, possibilitando traçar estratégias de defesa”, concluiu o secretário.

A cidade já possui 30 câmeras em funcionamento. O contrato de ampliação foi assinado em setembro. O cerco eletrônico irá permitir ainda uma integração com outros municípios, que utilizem o mesmo sistema, além da Policia Militar.

error: Conteúdo protegido!