09/06/2016 às 11h32min - Atualizada em 09/06/2016 às 11h34min

Taxistas de Maricá migram para Niterói, diz Jornal

IMG_9709 (1024x683)

IMG_9709 (1024x683)

O fraco movimento em Maricá está fazendo com que alguns taxistas da cidade realizem corridas nas regiões Oceânica e Pendotiba, em Niterói. Uma reportagem do Jornal A Tribuna diz que os taxistas estão concorrendo com os colegas do município, embora ainda só atendam clientes fixos, fugindo da fiscalização. Além disso, o valor da bandeirada em Maricá é R$ 4,84 e o quilômetro rodado é de R$ 2,50 enquanto que em Niterói a bandeirada custa R$ 5,25 e o quilômetro rodado, 2,70. O taxista Leandro Dias da Silva, de 27 anos, da cooperativa Niterói Táxi, desde 2014 em um ponto no Trevo de Piratininga, não é contra a iniciativa dos colegas de Maricá. “Mal tem movimento para a gente, que dirá para eles. Não tem problema deles virem para cá. Contanto que estejam legalizados. Não ficam circulando por aqui. Apenas pegam determinados passageiros”, contou o taxista. Adelino Monteiro, 50, concorda com o colega. “O movimento está fraco. Eles vêm pegar o quê? Ainda são poucos”, disse. Procurada pela reportagem, a Associação de Taxistas de Niterói ignora o fato. A direção da entidade informou que não recebeu nenhuma queixa de taxistas de invasão de colegas da cidade vizinha, a não ser de taxistas cariocas que desembarcam passageiros no município. A Cooperativa Sol e Mar dos Motoristas de Táxis de Maricá também ignorou saber que profissionais faziam corridas em Niterói. Pela legislação, taxistas de um município não podem fazer corridas em outra cidade.
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp