publicidade 1200x90
21/07/2016 às 14h22min - Atualizada em 22/07/2016 às 19h05min

Dor e emoção no sepultamento de João Batista da Silva conhecido como 'Mestre Macuco'

IMG_2923 (800x533)

IMG_2923 (800x533)

Dor e emoção marcaram o sepultamento do maricaense João Batista da Silva, mais conhecido como 'Mestre Macuco', aos 51 anos, na manhã desta quinta-feira, dia 21. Centenas de pessoas compareceram no cemitério de Maricá para prestar a última homenagem. Mestre Macuco estava com câncer e estava internado para uma intervenção cirúrgica. Ele veio a óbito vítima de insuficiência respiratória anterior a cirurgia, no Hospital Icaraí, em Niterói. "- Macuco ficou conhecido por ser um dos maiores mestre de bandas das escolas públicas de Maricá, premiado, foi sem dúvida um dos maiores representante da Cultura local, apaixonado pelo que fazia, por muitas vezes foi aplaudido pelo publico presente nos dias 26 de maio, quando as escolas com as suas tradicionais bandas adentravam a Avenida para mais uma apresentação dos alunos comandos por ele. Sem dúvida vai fazer falta na história desta cidade. Foi possível ver e apreciar a inovação a cada ano com as bandas, novos ritmos podemos assim dizer era apresentado sob sua batuta. Além desse grande músico Macuco por dezenas de ano trabalhou como cobrador e despachante da Viação Nossa Senhora do Amparo, quem não teve o prazer de todas as manhãs ouvir dele... Aquele bom dia!", disse o jornalista Paulo Celestino. Residente em Maricá há 40 anos, Mestre Macuco era casado com Maria Clara de Brito e Silva, pai de Luiz Filippi, que ao longo de sua vida no município, conquistou o carinho e o respeito da população. Em entrevista recente a jornalista Rosely Pellegrino, Macuco falou sobre o seu trabalho. Ele exercia o cargo de Despachante da Empresa Viação Nossa Senhora do Amparo, assunto sobre o qual tinha orgulho de falar: “- Iniciei minha carreira na empresa em 1988, como cobrador, e desde 1996 sou Despachante, até hoje exerço este cargo com total dedicação e muito carinho e respeito. Se me perguntam o que a empresa representa em minha vida, eu respondo: “Em tudo! Satisfação total!!! Hoje tenho minha família constituída, minha vida pessoal e social estabelecida e minha residência onde posso descansar, trazer amigos e familiares e educar meu filho. Eu também tenho principalmente respeito. Muito respeito… por tudo e por todos que dentro e fora desta conceituada empresa, também me receberam de braços abertos!” disse. João Batista conhecido também como Macuco, apelido dado por ser esta a sua cidade natal, era um cidadão admirado pela participação no Programas Sociais do Município, seja como voluntário na Orquestra Jovem (Nossa Senhora do Amparo), ou como instrutor de Música no Centro Educacional Joana Benedita Rangel, e nos Colégios: Cenecista de Maricá, João Bezerra da Silva, Milton Muniz e Elisiário Matta. Incansável, ele encontrava tempo para participar, também como voluntário, das principais atividades esportivas, orientando e acompanhando em caminhadas, passeios, visitações e acampamentos, o Grupo de Escoteiro do 110 Gmar. Como reconhecimento por seu empenho e respeito perante a vida, em 1994 Macuco foi agraciado com o Título de Cidadão Maricaense, e no ano de 2010 foi condecorado com Moção de Aplauso, por serviços prestados ao Município de Maricá representando o Grêmio Recreativo Escola de Samba Unidos da Graxa.
IMG_2906 (800x533)

IMG_2906 (800x533)

IMG_2920 (800x533)

IMG_2920 (800x533)

IMG_2932 (800x533)

IMG_2932 (800x533)

IMG_2945 (800x533)

IMG_2945 (800x533)

4lzwnqwhs7az

4lzwnqwhs7az


Notícias Relacionadas »
Comentários »
publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp