28/09/2016 às 18h11min - Atualizada em 28/09/2016 às 18h11min

Prefeitura instala subestação elétrica do novo hospital de Maricá

unnamed-4

unnamed-4

Prosseguem sem interrupções as obras de construção do novo Hospital Municipal Dr. Ernesto Che Guevara, no km 23 da RJ-106, em São José do Imbassaí, sentido Tribobó. Esta semana, os operários trabalham nos acabamentos internos, na pintura e na montagem, na área externa, de uma subestação de energia onde funcionará a central elétrica, composta por três grandes geradores a diesel com capacidade de 700kva, o equivalente a quase 3 mil quilowatts. Ali também vai funcionar a central do sistema de ar condicionado. De acordo com o engenheiro responsável pelas obras, Flávio Almeida, a central poderá abastecer o hospital com seu funcionamento normal, ininterruptamente, por até 12 horas no caso de uma pane na rede elétrica externa. “Neste período, todos os serviços essenciais da unidade vão continuar funcionando sem interrupções até que a energia seja restabelecida. Além disso", prossegue o engenheiro, "o ar condicionado instalado na central vai abastecer todas as dependências do hospital”, garante. Ainda de acordo com Flavio, o canteiro de obras conta atualmente com um total de 90 trabalhadores entre operários e técnicos e cerca de 70% do cronograma já foram cumpridos. Ao lado do local onde vai funcionar a subestação de energia, homens e máquinas da Secretaria Adjunta de Obras de Maricá estão preparando a área onde vai ficar o estacionamento do novo hospital. A equipe concluiu a instalação da rede de drenagem e também a terraplanagem do espaço. O local terá ainda iluminação e jardinagem. Com investimento de R$ 45 milhões, custeado integralmente pela prefeitura, o novo Hospital Dr. Ernesto Che Guevara terá 10 leitos de UTI (totalizando 76 vagas), 19 enfermarias (com três leitos cada), seis salas de observação para adultos e mais três alas de observação para pediatria. A unidade será dividida em três blocos: A, B e C. No bloco A ficarão os consultórios médicos e a recepção onde acontecerão os primeiros atendimentos à população. O bloco B é o coração do hospital, com o centro cirúrgico e as UTIs. Esse é o local onde se consumirá mais energia e gases. Já no bloco C, funcionará a área de serviços como refeitórios, vestiários, administração e salas de TI. As enfermarias serão distribuídas pelos três blocos.Tão logo a nova unidade entre em funcionamento, o Hospital Municipal Conde Modesto Leal passará a ser uma unidade especializada no atendimento à mulher e à criança.
Notícias Relacionadas »
Comentários »
publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp