07/11/2016 às 18h12min - Atualizada em 08/11/2016 às 20h45min

Quaquá dá entrada no processo de retirar a Costa Leste; Veja o vídeo com a entrevista coletiva

screenshot_1

screenshot_1

Por Romário Barros- Em uma coletiva de imprensa na tarde desta segunda-feira, 07, o Prefeito de Maricá, Washington Quaquá (PT), anunciou que pretende retirar a empresa Costa Leste das ruas de Maricá em trinta dias. Quaquá enumerou os problemas com os coletivos da Costa Leste reportados recentemente pelo LSM. O prefeito lembrou que a concessão foi dada durante o governo Ricardo Queiroz e que a empresa não tem conseguido atender ao contrato de prestação de serviço. "- Vamos retirar a Costa Leste de Maricá por incapacidade de prestar serviços ao povo de Maricá. Temos duas concesseções no município. Uma delas estamos retomando para que o município cumpra o seu dever constitucional que é suprir transporte público para o povo de Maricá", disse Quaquá salientando que pretende colocar os ônibus da Empresa Pública de Transportes (EPT), os famosos 'Vermelhinhos', para circular nas linhas da Costa Leste. "Temos ônibus, tenho tudo, eu entro imediatamente, agora o contrato faculta a empresa ter trinta dias para se defender, então nós vamos ter que dar o prazo do contrato. Nós vamos entrar com a Liminar pedindo nas linhas que eles falharem suprir imediatamente o serviço. Vai depender da Justiça", enfatizou. Perguntado pelo LSM sobre os funcionários da empresa, que vão ficar desempregados, Quaquá afirmou que vai propor uma política de absorção. "- Nós vamos propor uma política de absorção dos funcionários da Costa Leste. São cento e poucos funcionários. Cento e poucas famílias, embora a empresa pública também tenha cento e poucas famílias dependendo, mas vamos abrir um processo para aproveitamento desse pessoal no governo", comentou o Prefeito. O prefeito comentou também que não deu entrada no processo de cassação da Viação Nossa Senhora do Amparo, pois, segundo de acordo com ele, a empresa tem cumprido o contrato. Em 2020, segundo Quaquá. o prefeito eleito Fabiano Horta (PT) não irá conceder uma nova concessão às empresas privadas, sendo todas as linhas municipais operadas pela EPT. A coletiva durou cerca de 35 minutos. Quaquá aproveitou a imprensa reunida para falar sobre outros assuntos, entre eles: saúde, segurança pública, investimentos no município e seu futuro político. Veja a entrevista completa no vídeo abaixo
Notícias Relacionadas »
Comentários »
publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp