30/12/2016 às 17h37min - Atualizada em 30/12/2016 às 17h37min

Prefeitura de Maricá inaugura Unidade de Preservação no Espraiado

[gallery link="none" columns="1" size="full" ids="109165"] A Secretaria Municipal Adjunta de Meio Ambiente, em parceria com a pasta de Segurança Pública e Cidadania, inaugurou nesta quinta-feira (29/12), a primeira Unidade de Preservação Ambiental, no Espraiado. O espaço abrigará o Grupamento de Defesa Ambiental (GDA), da Guarda Municipal, que contará com 15 dos 27 guardas que receberam certificado de curso, e funcionará como posto avançado de preservação ambiental do município. Presentes os secretários adjuntos de Segurança, Luiz Alberto Santos, Meio Ambiente, Guilherme Motta, de Obras, Dalton Vilela, representantes da PM e os guardas municipais formados em Defesa Ambiental. “É um grande dia para o meio ambiente em Maricá. Marcamos um gol ensaiado há bastante tempo, e finalizado aos 45 minutos do segundo tempo. Contamos com um trabalho em equipe, que iniciou muito bem e que trará bons frutos em breve, com toda certeza”, disse Guilherme Motta. “O Grupamento de Defesa Ambiental atuará 24 horas no monitoramento e fiscalização ambiental em toda Maricá, especialmente nas áreas verdes do Espraiado e região”, afirmou Luiz Alberto Santos. “Formaremos parceria também com a Educação, na criação da Guarda Mirim Ambiental, que terá a missão de ser multiplicadora de opinião”, completou. Ainda de acordo com o secretário, crimes ambientais de todo tipo (campings, poluição, desmatamento, incêndios provocados, carvoarias clandestinas, oferendas religiosas colocadas na mata e à beira­rio, caça e pesca ilegais, entre outros), serão combatidos e os infratores punidos. “Toda degradação sofrerá punição”, disse Luiz Alberto Santos, lembrando o slogan do GDA. O guarda municipal Rafael Marins, 37 anos, 11 como Guarda Municipal, recebeu o certificado de Defesa Ambiental, e disse que o curso foi complementado com palestras de técnicos ambientais. “Recebemos noções sobre Legislação Ambiental e técnicas de abordagem e fiscalização de meio ambiente. Acredito que a prática completará a experiência anterior que trazemos na fiscalização das ruas”, comentou. O condutor ambiental André Silva Santos, 36 anos, morador do Espraiado, disse que o controle ambiental será de grande importância para o maricaense, principalmente para os moradores do Espraiado. “As oferendas religiosas são colocadas à beira­-rio, degradam e poluem a água que usamos. Fora o desmatamento e outros crimes”, garantiu. A Unidade de Preservação Ambiental conta com sala de administração, auditório, sala de informática, “sala verde” (com terrário, equipamentos e vitrines com amostras para aulas de biociências), alojamento dos guardas ambientais, cozinha e banheiros. A unidade foi instalada no prédio que pertenceu à primeira escola municipal do Espraiado (Estrada do Espraiado, s/n), e funcionará também aos fins de semana, para receber estudantes e turistas.
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp