04/01/2017 às 19h31min - Atualizada em 05/01/2017 às 15h04min

Mulher sofre queimadura por água-viva e vai parar na UPA de Inoã

[gallery link="none" columns="1" size="full" ids="109545"] Por Romário Barros- Rosana Coelho Fairbain, de 43 anos, foi parar na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Inoã após sofrer uma queimadura provocada por uma água-viva na altura da Praia da Rua Um, em Itaipuaçu. De acordo com Deborah Ribeiro, cunhada da vítima, Rosana foi para a praia na segunda-feira e quando retornou para casa sentiu ardência em uma das mãos. Com uma das mãos inchadas, ela teve que procurar socorro médico nesta quarta-feira. A cunhada relatou o que aconteceu. "- Hoje tive que correr pra UPA de Inoã com minha cunhada por conta de um fato que pode passar despercebido por muitos como passou pra ela. Ela foi pra praia na segunda aproveitar a folga do meu irmão e aproveitar aquele dia lindo, até aí tudo bem, voltou pra casa e começou a sentir ardência em uma das mais. Por ser muito branquinha não ligou muito. Hoje quando levantou, pois não conseguiu dormir muito bem, sua mão estava completamente inchada e com várias bolhas, e como não tirou a aliança e o anel, a mão queimada inchou de tal forma que parou a circulação do dedo. Corremos para a UPA", disse Deborah. Na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), os anéis precisaram ser retirados e o médico informou que a queimadura teria sido provocado por uma água-viva. "- Fomos muito bem atendidas e o médico mandou imediatamente cerrar os anéis do dedo, sua mão estava horrível. Para nossa surpresa, ela estava com queimadura produzida por água-viva. Foi medicada, fez curativo e não pode molhar a mão. Tomou antitetânica e viemos pra casa", contou. Deborah disse que conversou com uma bióloga e deixou um alerta para os banhistas, principalmente, das Praias de Itaipuaçu. "- Conversando com uma amiga bióloga, ela nos alertou que estamos na época de procriação das águas-viva. Por isso amigos, muito cuidado com crianças, idosos e animais, nunca tinha visto uma coisa tão horrível, fora a dor insuportável. Graças a Deus agora ela está bem e não foi nada mais grave, mas ela ficará dr molho por uns 10 dias, tomando medicação", finalizou Deborah. Um médico que auxiliou no atendimento de Rosana contou que nesta quarta-feira após o ocorrido com ela, atenderam outro caso e igualmente fizeram a remoção dos anéis e a medicação. Rosana ainda terá que tomar três doses de antitetânica.
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp