26/01/2017 às 18h19min - Atualizada em 26/01/2017 às 18h19min

Prefeitura e Sebrae buscam facilitar abertura de novas empresas e regularização de atividades informais em Maricá

Foram discutidas propostas para facilitar a abertura de novas empresas e regularização de atividades informais [gallery link="none" columns="1" size="full" ids="110946"] Na manhã desta quinta-­feira (26/01) o prefeito Fabiano Horta, acompanhado do secretário municipal do Trabalho, Paulo Fatigati, recebeu em seu gabinete o coordenador regional do Sebrae, Américo Diniz e sua equipe. Durante a reunião foram discutidas algumas propostas para desenvolver ações de melhoria no ambiente empresarial de todo o município, como por exemplo, facilitar a abertura de novas empresas, regularizar as atividades informais e oferecer serviços aos Microempreendedores Individuais de Maricá. A reunião transcorreu sobre dois pontos principais. O primeiro referente à criação de mecanismos para identificar potenciais empreendedores presentes principalmente em regiões como as dos condomínios Minha Casa Minha Vida de Inoã e Itaipuaçu. “Temos nesses dois condomínios um imenso potencial. São novos e densos, com grandes relações humanas se formando. Eu percebo uma natureza econômica querendo se manifestar ali”, afirmou Fabiano Horta. “Precisamos nos aproximar do pequeno comerciante de Maricá, temos essa expectativa e acho que podemos pensar nesses dois grandes condomínios como referenciais, pois ambos precisam de estimulo, conhecimento técnico, profissional e social”, analisou. O segundo ponto discutido trata-­se de uma reaproximação do Sebrae com o município, e para que isso seja uma realidade foi pensada a possibilidade de criação de um escritório fixo na cidade, tendo como objetivo principal incentivar a legalização de negócios informais e oferecer serviços aos microempreendedores de Maricá. De acordo com o secretário Paulo Fatigati, a vinda do Sebrae é um ponto positivo. “No final o cidadão ganha, o pequeno empresário ganha e a Prefeitura ganha”, defendeu. “É preciso a legalização desses potenciais empreendedores e para isso é fundamental dar o devido suporte, para que esses comerciantes trabalhem dentro da formalidade. O próximo passo é trabalhar em parceria com as outras secretarias para tornar esse projeto possível. Com a integração das secretarias conseguiremos identificar as oportunidades e planejar cada etapa”, concluiu.
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp