11/02/2017 às 08h37min - Atualizada em 11/02/2017 às 09h15min

Esposa de PM de Maricá é agredida pelo Coronel Rocha, Comandante do 12º BPM

[gallery size="full" columns="1" link="none" ids="111922"] Por Romário Barros- Uma covardia generalizada. Familiares de Policiais Militares que estavam protestando nos arredores do 12º BPM (Niterói) nesta sexta-feira, 10, foram tratados com total desrespeito e violência pelo Coronel Márcio Rocha. Duas esposas de Policiais Militares, incluindo uma que é moradora de Maricá, foram agredidas pelo Coronel e sua trupe. Por volta das 17 horas, houve uma grande confusão e até pelo rádio da corporação, os PMs estavam indignados com as atitude do Comando." Eu vou partir pra ai porque minha mulher ta aí. Se bater na minha mulher vai ter porra", disse um PM pelo rádio. "Vamos nos unir, comunicação na rede é para isso aí, é para cada um cada o outro na hora da crime", complementou outro PM. Segundo a jornalista Roberta Trindade, após agressão do comandante do 12°BPM, coronel Márcio Rocha, duas esposas de policiais que participavam do protesto em frente ao batalhão foram parar no hospital. Uma delas sofreu fratura em um dedo do pé e a outra foi atendida com pressão alta e uma lesão nas costas. O caso foi registrado na Delegacia do Fonseca (78ª DP). Os familiares de policiais começaram a ocupar as portas dos batalhões ainda no final da noite dA quinta-feira, dia 9 de fevereiro. Elas continuam protesto por tempo indeterminado. Entre os objetivos da manifestação, exigir os pagamentos atrasados - do décimo terceiro salário do ano passado; do Regime Adicional de Serviço (RAS) Olímpico, de agosto de 2016; e do Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis) de outubro, novembro e dezembro de 2015. [gallery columns="1" link="none" size="full" ids="111925,111930,111931,111932"]  
Notícias Relacionadas »
Comentários »
publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp