25/04/2017 às 13h45min - Atualizada em 25/04/2017 às 15h07min

Viúva de idoso morto por febre amarela afirma que houve omissão e negligência

[gallery columns="1" link="none" size="full" ids="118027"] A secretária municipal de Saúde de Maricá, Simone Costa, informou que abriu uma sindicância para apurar se houve irregularidades no atendimento do paciente José Pereira da Silva, de 61 anos, morto em decorrência de febre amarela na madrugada da última quarta-feira. Em entrevista ao GLOBO, a viúva do idoso afirmou que houve omissão e negligência por parte dos médicos que não o diagnosticaram corretamente, informando que a doença seria dengue. Zezinho, como era conhecido, foi três vezes ao hospital e liberado em todas as ocasiões. De acordo com a família, os médicos não fizeram nenhum exame físico no corpo do paciente. Na segunda-feira da semana passada, com um quadro de saúde mais debilitado, ele foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Inõa e, no dia seguinte, foi transferido para o Hospital Carlos Chagas, no Rio, onde faleceu. — Peguei os boletins de atendimento para avaliar isso. Fiz questão de pegar os prontuários e ver o que os médicos escreveram — afirmou a secretária, acrescentando que está montando um protocolo de atendimento e acompanhando os pacientes pós-vacinados e suspeitos. — O paciente chegou ao hospital com sintomas inespecíficos. Os sinais eram muito pouco característico, mas os médicos tinham que ter o examinado direito. É um grande problemas dos médicos atualmente. A secretária destacou ainda que, até a morte de Zezinho, Maricá não fazia parte do cinturão de bloqueio da doença, recebendo apenas um volume habitual da vacina, aplicada regularmente no Posto Central. — A vacinação já estava acontecendo. Ele não quis tomar vacina. Mas não havia ainda essa campanha, porque Maricá não estava no cinturão — afirmou. De acordo com a família, Zezinho teve a oportunidade de ser vacinado, mas recusou por estar fora da faixa recomendada para ser vacinado, já que tinha 61 anos. Procurada, a secretaria estadual de Saúde disse, em nota, que “a vacinação preventiva de bloqueio contra febre amarela teve início em janeiro deste ano, a partir da análise constante do cenário epidemiológico no Rio e em estados vizinhos”. Destacou ainda que, dos 65 municípios considerados estratégicos, 47 cidades já receberam vacinas suficientes para imunizar seus públicos-alvo. A Secretaria de Saúde de Maricá disponibilizou para questionamentos, dúvidas, reclamações ou elogios, o 'Alô Saúde!' Tel: 2637-3926 (horário comercial) ou entre em contato no WhatsApp: 21 99140-0674. REPORTAGENS RELACIONADAS Confira os pontos de vacinação contra a febre amarela nesta terça-feira em Maricá 25 mil pessoas já imunizadas contra a febre amarela em Maricá, diz Secretaria de Saúde Mais um dia de fila quilométrica da vacinação contra a febre amarela em Maricá Vacinação contra febre amarela continua na área de bloqueio e no posto central de Maricá Governo do Estado estabelece prazo de três semanas para imunizar toda a população de Maricá Prefeitura aguarda Estado entregar vacinas para ampliar a vacinação da febre amarela em Maricá 9 mil pessoas vacinadas contra a febre amarela neste sábado em Maricá LSM acompanha a vacinação contra a Febre Amarela em Maricá; Veja o vídeo Fila quilométrica para vacinação contra a Febre Amarela em Maricá Posto Central de Maricá abrirá neste sábado para vacinação contra febre amarela Pronunciamento do Prefeito sobre a febre amarela em Maricá; Veja o vídeo Vacinação contra a febre amarela só na segunda-feira nos postos de saúde de Maricá Filho pede respeito pelo pai que morreu de febre amarela em Maricá Maricá entra na lista de municípios prioritários para vacinação contra febre amarela Governo do Estado confirma morte por febre amarela em Maricá Em razão da morte por suspeita de febre amarela, Festa de São Jorge é cancelada no Espraiado Morador de Maricá com suspeita de febre amarela morre em Hospital do RJ Secretária de Saúde fala sobre a suspeita de febre amarela em Maricá; Veja o vídeo Prefeitura confirma caso suspeito de febre amarela em Maricá
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp