26/04/2017 às 14h44min - Atualizada em 26/04/2017 às 14h59min

UJS emite nota de esclarecimento sobre panfletos espalhados por Maricá

0e79f958-f4f1-4088-8e61-0a752a2b72b5

0e79f958-f4f1-4088-8e61-0a752a2b72b5

A União da Juventude Socialista (UJS) emitiu uma nota nesta quarta-feira, 26, sobre os panfletos que foram colados em postes e muros de Maricá, durante a madrugada da terça-feira, 25, falando do Deputado Federal Marcelo Delaroli. De acordo com a nota, enviada por Luiz Felipe Hadesh, membro da UJS Maricá, os panfletos estavam denunciando a postura do Deputado Federal Marcelo Delaroli (PR) na Câmara dos Deputados em Brasília. Segundo ele, a reação de Delaroli ao panfletos é 'transloucada e autoritária'. Segundo a nota, os cartazes e panfletos são instrumentos de difusão de idéias e posições dos jovens, sendo o direito à opinião e a livre manifestação um estatuto de qualquer democracia e é garantido pela constituição federal. Confira abaixo a íntegra da nota enviada ao LSM Venho aqui rebater a reação transloucada e autoritária do deputado federal DELAROLLI sobre os cartazes e panfletos publicamente colados e distribuídos do município de Maricá. Cabe esclarecer: 1- o deputado foi eleito majoritariamente com os votos de Maricá e é representante do povo, cabendo ao mesmo povo fiscalizar seu mandato, suas ações e os seus votos na câmara federal; 2- é bem vinda a participação política da juventude e a cobrança sobre as atitudes dos deputados no congresso nacional feitas pela União da Juventude Socialista -UJS e pela Juventude do PT ; 3- o deputado Delaroli votou pela aceleração das mudanças da legislação trabalhista, que retira direitos dos trabalhadores, beneficiando empresários e penalizando e degradando mais ainda a vida do povo; 4- os cartazes e panfletos são instrumentos de difusão de idéias e posições dos jovens, sendo o direito à opinião e a livre manifestação um estatuto de qualquer democracia e é garantido pela constituição federal; 5- os cartazes foram feitos em uma gráfica, encomendados por uma empresa de comunicação, sob a responsabilidade do Partido dos Trabalhadores, a um custo de 4.480,00 reais a serem pagos em 30 dias, com recursos exclusivamente do caixa partidário; 6- mais uma vez o deputado e o grupo paramilitar que o apoia na cidade age de forma truculenta e intimidatória com os jovens que sadiamente participam da vida política da cidade. Os métodos fascistas e a trupe paramilitar que acompanha o deputado já são conhecidos de todos nós, sendo seu irmão alvo de denúncias na corregedoria da PM. REPORTAGEM RELACIONADA https://leisecamarica.com.br/deputado-federal-reage-apos-panfletos-espalhados-por-marica/
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp