04/05/2017 às 12h00min - Atualizada em 04/05/2017 às 12h00min

Secretaria de Conservação de Maricá retira fios sem uso dos postes em Itaipuaçu

[gallery columns="1" link="none" size="full" ids="119239"] Exatamente um mês depois do início da operação ‘Telecom Compartilhado’, que retira da fiação aérea os fios e cabos “mortos” (que não têm mais utilização e permaneciam suspensos entre os postes), a ação da Secretaria de Conservação de Maricá chegou a Itaipuaçu. O órgão começou a acompanhar a remoção das peças feita por empresas de telefonia e internet em postes da Rua Professor Cardoso de Menezes (antiga Rua Um). O trabalho segue pela via até a altura da praia e vai passar por outras ruas do bairro, como a Van Lerbergue (antiga 34), a Avenida Zumbi dos Palmares (antiga Avenida Um) e de lá até o Recanto. O coordenador da operação, Jorge Teles, acredita que em Itaipuaçu a ação esteja concluída em aproximadamente 120 dias devido à extensão da região. “É importante lembrar que as equipes que estão aqui não são as mesmas que atuaram no Centro da cidade. A região não ficou sem seus serviços de manutenção”, garantiu ele, antecipando que haverá uma reunião na segunda-feira (08) para definir as diretrizes da operação na área da Barra de Maricá e, em seguida, na região litorânea da cidade. Teles lembrou ainda que cabos e ligações clandestinas estão sendo desligados dos postes. A operação ‘Telecom Compartilhado’ começou no dia 3 de abril no entorno da Praça Conselheiro Macedo Soares e se concentrou no primeiro mês em quatro das principais ruas da região do Centro: Senador Macedo Soares, Athayde Parreiras, Ribeiro de Almeida e Abreu Sodré, numa extensão total de 1.800 metros. Neste período, as esquipes subiram em 60 postes e retiraram um total de 5.540 metros de cabos “mortos”.
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp