07/06/2017 às 13h23min - Atualizada em 08/06/2017 às 20h03min

Pesquisa aponta Maricá entre as cidades mais violentas do RJ

IMG_0053-1024x599

IMG_0053-1024x599

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou uma pesquisa que revela os dados sobre a violência no Brasil, com ênfase nos crimes de homicídio, analisados de 2005 à 2015. Entre as cidades do Rio de Janeiro, Maricá aparece na 20ª Posição. São Gonçalo, Niterói e Itaboraí estão em 14º, 17º e 19º. De acordo com levantamento, Maricá aparece com 38 homicídios, entre eles, seis mortes violentas com Causa Indeterminada (MVCI), totalizando 30,0 no período do estudo. Os dados estão ultrapassados. Somente em 2016 foram aproximadamente 50 homicídios no município de Maricá. O número de homicídios no Brasil, em 2015, ficou estável na mesma ordem de grandeza dos dois anos anteriores. Segundo o Ministério da Saúde, nesse ano houve 59.080 mortes. Trata-se de um número exorbitante, que faz com que em apenas três semanas o total de assassinatos no país supere a quantidade de pessoas que foram mortas em todos os ataques terroristas no mundo, nos cinco primeiros meses de 2017, e que envolveram 498 casos, resultando em 3.314 indivíduos mortos. O perfil típico das vítimas fatais permanece o mesmo: homens, jovens, negros e com baixa escolaridade. Contudo, nos chama a atenção o fato de que, na última década, o viés de violência contra jovens e negros tenha aumentado ainda mais. O que se observou nos dados é um futuro da nação comprometido. Entre 2005 e 2015, nada menos do que 318 mil jovens foram assassinados. Analisando o ano de 2015, a participação do homicídio como causa de mortalidade da juventude masculina, entre 15 a 29 anos de idade, correspondeu a 47,8% do total de óbitos (e 53,8% se considerarmos apenas os homens entre 15 a 19 anos). Nesse último ano, 60,9 indivíduos para cada grupo de 100 mil jovens, entre 15 e 29, foram mortos. Se considerarmos apenas a juventude masculina, este indicador aumenta para 113,6.
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp