publicidade 1200x90
01/04/2016 às 11h39min - Atualizada em 21/04/2016 às 11h40min

Empresa Pública de Transportes de Maricá dá posse aos primeiros aprovados em concurso público

[caption id="attachment_91314" align="aligncenter" width="640"]

Foto :: Fernando Silva

Foto :: Fernando Silva

Foto :: Fernando Silva[/caption] Os primeiros onze funcionários aprovados no concurso público realizado pela Empresa Pública de Transportes (EPT) tomaram posse de seus cargos nesta sexta-feira (01/04). Todos assinaram o termo de posse ao lado do presidente da autarquia, Flávio Cid, para assumirem imediatamente as funções de Assistente Administrativo, Assistente Técnico de Análise de Sistemas, Assistente Operacional, Auxiliar Operacional, Consultor de Operações e Fiscal de Transportes. A posse ocorreu na sede administrativa da empresa, no aeródromo de Maricá. A primeira a ser empossada foi a assistente administrativa Aryanne de Souza Siqueira, de 27 anos, que se disse empolgada com a nova etapa. “É um momento muito importante porque nos somos os primeiros concursados da empresa, que tem um trabalho pioneiro, de repercussão nacional. Estou bem motivada”, garantiu ela, que mora em Niterói e é estudante de Psicologia. Já o fiscal de transporte Pierri Alves Silva, de 38 anos, veio de Belford Roxo, na Baixada Fluminense, e levou cerca de três horas para chegar à cidade e tomar posse de seu cargo. “O que me atraiu na verdade foi o salário, porque já tinha tentado outros concursos onde não era bom. Apesar da distância, foi vantajoso para mim e tenho a expectativa de que vai dar tudo certo”, avaliou ele, que já está pensando em se mudar para Maricá. Para o presidente da EPT, trata-se de um momento marcante. “Chega a nos emocionar de certa forma, porque isso é parte fundamental da história de um projeto pioneiro”, afirmou Flávio Cid que, antes da assinatura dos termos, lembrou que a EPT enfrenta embates na Justiça com o poder econômico – representado pelas concessionárias que por 40 anos dominaram o setor na cidade. A batalha, segundo ele, limita a atuação da autarquia. O presidente disse ainda que a próxima posse está prevista para o dia 11 deste mês, quando 28 novos motoristas já convocados deverão se apresentar. “Estamos focando agora na parte operacional, que vai para a rua mesmo, porque queremos dinamizar de imediato”, explicou Cid. Realizado em 2015, o primeiro concurso público da Empresa Pública de Transportes teve cerca de 19 mil inscritos que disputaram 128 vagas para 12 cargos de nível fundamental, médio e superior. Em operação desde o dia 18 de dezembro de 2014, a EPT transformou a cidade de Maricá em referência nacional dentro do debate sobre mobilidade urbana e direitos civis. Iniciando a circulação com uma frota de 13 coletivos com tarifa zero, a empresa passou a interligar regiões abandonadas pelas concessionárias que há 40 anos monopolizavam o transporte público na cidade. De lá para cá, os ‘vermelhinhos’ de Maricá, como ficaram conhecidos, já transportaram mais de dois milhões de passageiros – um milhão só nos primeiros cinco meses –, o que gerou uma economia de R$ 5,4 milhões para seus usuários. A frota atual da EPT tem atualmente 23 ônibus (sendo dez micro-ônibus) e a previsão é de que esse número chegue a 36 ao longo de 2016, sendo dois dos veículos do tipo “jardineira”.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp