27/06/2018 às 20h26min - Atualizada em 28/06/2018 às 13h17min

Vereadores promovem baixaria durante discussão na Câmara de Maricá


Por Romário Barros- O clima foi pesado novamente na Câmara Municipal na sessão ordinária desta quarta-feira, 27. As trocas de ofensas entre o Vereador Dr. Felipe Auni (PSD) e Filippe Poubel (PSL)  fizeram baixar o nível durante as discussões. Sendo o primeiro a subir na tribuna, o Vereador Filippe Poubel (PSL) voltou ao assunto relacionado a denúncia de superfaturamento nos show contratados pela Prefeitura durante o carnaval deste ano. E atacou os argumentos do vereador Dr. Felipe Auni (PSD) apresentados na última sessão. "A real função de um vereador é fiscalizar, denunciar e cobrar. Não sou despachante de prefeito, secretário ou de rabo preso com ninguém. Eu fiz sim a denúncia em relação ao show e trago a prova, tenho todos os emails. Vieram para cá e fizeram circo na tribuna para tentar desqualificar a minha denúncia, mas eu tenho mais do que prova e o MP (Ministério Público) vai investigar, que o órgão competente e vai dizer se teve ou não superfaturamento", atacou o vereador. De acordo com o Vereador, ele entrou em contato com os empresários das atrações artísticas que no carnaval realizaram os shows na cidade, onde encontrou um valor muito abaixo do que foi cobrado na época. O cantor Rômulo Arante que cobrou R$ 25.000 para a Prefeitura, orçamentou para o vereador um valor de R$ 17.000. Em sua defesa, o empresário relatou que o preço foi dado menor porque no e-mail o vereador dizia que era para um aniversário de uma idosa de 80 anos - que fez o vereador esbravejar - o outro show, referente a banda Mistura 021, que segundo Poubel pertence a um funcionário da Prefeitura, havia cobrado R$ 5.333,00 por show durante o carnaval, porém por e-mail, foi dado o valor do show completo por R$ 1000,00. O vereador disse que entregará ao Mistério Público. "Isso fere o artigo 33 da Constituição, a imoralidade, a ilegalidade e cai em improbidade administrativa por um funcionário publico nomeado com um salário de mais de R$ 10.500,00 - ganha mais do que nós vereadores - e vir receber 16 mil reais por show da prefeitura. Então, as provas já estão comigo, já foram encaminhadas para o Ministério Público e o MP é um órgão competente e vai fiscalizar e punir todos mundo que está "inxonerado" em nossa cidade." disse o vereador, mostrado as impressões dos emails recebidos. Em sua vez de subir na tribuna, o Vereador Felipe Auni, se defendeu das acusações de Poubel, no qual foi relatado de ter emitido atestados médicos falsos. "Como eu tenho a minha tranquilidade, ontem eu fiz um Boletim de Ocorrência na Delegacia prestando, agora ele vai precisar comprovar que eu emiti atestado falso. Está aqui bem como ele colocou em sua página política dizendo o mesmo. Eu levei aqui a ata da sessão, mas também me coloco a disposição do mesmo, então ele vai ter que provar que existe atestado falso" Disse o Vereador. O vereador Auni, continuou o ataque dizendo que esse não era o único registro feito na delegacia contra Poubel, pois através de pesquisa pela internet, foi encontrado um outro registro de autoria do seu ex-sogro. "Admiro muito um vereador que se diz o chefe, o pai de família, sendo uma das queixas do ex-sogro é que as filhas estavam com pneumonia e ele mesmo não estava nem se preocupando com elas, está aqui para a impressa se quiser, o boletim ocorrência tanto meu quanto o do ex-sogro dele, o dele é contra injúria e o meu contra calúnia". Escrachou, o Dr. Auni. E as acusações não pararam por ai, durante o sua fala, Felipe Auni revelou toda a ficha do vereador Poubel. De acordo com o levantamento, o vereador descobriu que Poubel já foi funcionário da Prefeitura durante o Governo do ex-prefeito Washington Quaquá, no qual teve um cargo nomeado em Secretária de Direitos Humanos, tendo como secretária Rosangela Zeidan. "Será que ele gritava que bandido bom é bandido morto?" Debochou, o vereador Auni. E antes de finalizar seu tempo de fala, Felipe Auni atacou Poubel citando o envolvimento de seu mãe na política. "Vereador Poubel, acho que essa casa deveria fazer uma moção ao Deputado Flávio Bolsonaro, porque ele não agrediu apenas o petista como também agrediu a sua mãe, ele chamou os petistas de vagabundo e ele afeta a sua mãe, vereador. A sua mãe é filiada a 15 anos ao PT de São Gonçalo. Candidata a vereadora, Maria das Graças Medeiros Poubel. Tá aqui, a documentação dela está aqui, a foto dela está aqui, se isso for mentira... tenho tudo aqui registrado". Finalizou o Vereador. O vereador Fillippe Poubel pediu ao Presidente da Câmara, Frank Costa, um minuto para se defender das acusações, no qual foi concedido. "Pauto o meu mandato falando da questão pública administrativa, eu nunca profanei nesta casa questões pessoais ainda mais falando em filha, ele tocou nas minhas filhas, falou da minha mãe, pessoas que o sentimento é diferenciado". Disse o Vereador em relação as acusações de Auni e continuou sua fala. "Eu nunca duvidei da sua sexualidade, vereador, nunca trouxe isso para dentro da casa, porque é questão pessoal, o que você faz da sua vida, e outra coisa, minha mãe é moradoras de São Gonçalo, nascida em Bacaxá, vai para qualquer partido. Existem divergência entre filho e mãe dentro de casa, porque não vai haver divergência de gostar de uma política e o filho gostar de outra? Ele foi muito infeliz na declaração do vereador. Eu não trago para essa casa questão pessoal. Se fosse para trazer, eu ia começar duvidando da sua sexualidade." Ainda na tribuna, o vereador Felipe Auni, replicou as ofensas de Poubel: "Sexualidade é difícil, um Vereador que chama o outro assessor aqui - que não é o meu - de homossexual. As histórias, vamos falar das histórias, vereador, será que existe videozinho de festinhas..." Nesse momento Auni foi interrompido pelo Presidente da Câmara. Após pedir seu direito de defesa, o Vereador Frank Costa, permitiu 30 segundo para Auni, que continuou: Ele me atacou, estou defendendo, ele me chamou de homossexual. Eu não sou homossexual, sou heterossexual. Se o vossa excelência tem duvida da sua sexualidade, resolva vossa excelência, não tenta se desculpar não, vai fazer festinha no Condado com os seus amiguinhos, vai rebolar com os seus amiguinhos. Agora quando o senhor, colocou a minha profissão em jogo, quando vossa excelência diz que eu fiz atestado falso, ai vossa excelência entra para o lado pessoal e como vossa excelência diz que não entra para o lado pessoal? Os vereadores que estavam presentes não gostaram do baixo nível das discussões. Durante a sessão, eles repudiaram o debates entre os dois legisladores. Dizendo que ali era para ser discutidos assuntos relevantes para a população e não questões pessoais. Auni e Poubel já havia protagonizado um debate acalorado na última segunda-feira (Troca de acusações entre os Vereadores Filippe Poubel (PSL) e Dr. Felipe Auni (PSD) Os Vereadores Aldair de Linda (PT), Fabrício Bittencourt (PTB), Marcos Bambam (PV) e Bidi (PR) faltaram a sessão. A troca de farpas acontece à partir de 15m15s do vídeo abaixo.
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp