30/06/2018 às 15h50min - Atualizada em 30/06/2018 às 15h50min

Prefeitura cancela carnaval de inverno de Maricá


[gallery columns="1" size="full" ids="162602"] Os representantes das escolas de samba de Maricá saíram frustrados da reunião que tiveram com o prefeito Fabiano Horta (PT) na última terça-feira (26). Porém, entenderam a posição de Horta que mostrou-se receoso em realizar a  1ª edição do "Maricarnaval de Inverno" nesse ano eleitoral e, ao mesmo tempo, receberam boas notícias do prefeito como a possível criação da Cidade do Samba de Maricá.

Fabiano Horta garantiu todo apoio as escolas de samba para 2019 e que a Prefeitura buscará soluções para possíveis pendências orçamentárias das agremiações.

“Em contrapartida, o que queremos das escolas é uma inserção social produtiva no preparo dos desfiles, com empregabilidade e geração de renda para os trabalhadores”, disse o prefeito, acrescentando que pensa na criação de uma cidade do samba para Maricá, com a finalidade de abrigar as escolas de samba durante a preparação do Carnaval.

O grupo de sambistas pediu apoio para a celebração do Dia Municipal do Samba, comemorado no dia 15 de novembro, além da inclusão da data no calendário oficial do município.

 A reunião foi no gabinete do prefeito que estava acompanhado do seu secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão, Leonardo Alves. Por parte das agremiações compareceram representantes da União de Maricá, Flor do Imbassaí, Inocentes de Maricá, Acadêmicos de Araçatiba, Tradição de Maricá, Guerreiros da Amizade, Unidos do Saco das Flores, Azul e Branco, Acadêmicos do Caxito e Herdeiros de Maricá. Ao final, Fabiano Horta garantiu que a Prefeitura vai dar o apoio necessário e buscar soluções para possíveis pendências orçamentárias das agremiações.

Maricarnaval de Inverno Em 2017 a Câmara Municipal votou e aprovou o projeto de lei do vereador Dr. Felipe Auni (PSD), que foi transformado em lei  pelo prefeito Fabiano Horta. O Maricarnaval de Inverno seria realizado anualmente a partir de 2018, sempre no último fim de semana de julho. O objetivo era atrair turistas nesta época do ano, movimentando hotéis e pousadas, além de gerar emprego e renda para os trabalhadores da área, como compositores, músicos, carpinteiros, cenógrafos, costureiras etc.

O último desfile das escolas de samba de Maricá foi em 2008,  porque as agremiações não tiveram incentivo do então prefeito Washington Quaquá (PT).


Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp