publicidade 1200x90
29/07/2018 às 23h40min - Atualizada em 30/07/2018 às 20h15min

Mãe e Avó das filhas de Poubel acusam o vereador de agressão


Por Romário Barros- O Vereador Felippe Poubel (PSL) foi acusado de agredir a mãe e a avó de suas filhas na noite deste domingo, 29, em sua casa no Condomínio Elisa, no bairro de Ponta Grossa. Segundo o registro de ocorrência, as filhas - gêmeas de 2 anos - do vereador estavam passando o final de semana na casa dos pais dele, e foi combinado que as crianças seriam devolvidas para a mãe na tarde deste domingo. A ex-companheira de Poubel e a mãe dela tentaram contato com os pais de Poubel para saber como estavam as crianças, tendo em vista que em uma das últimas vezes, as crianças - segundo informações - tiveram alergia provocada por uma intoxicação alimentar e por conta disso, estavam preocupadas. No início da noite deste domingo, a mãe do vereador enviou uma foto das crianças para a mãe e a avó materna. Elas identificaram que uma das crianças apresentava alergia e por isso, quiseram ir busca-las, porém, a avó paterna disse que não haveria necessidade, pois as crianças estavam dormindo com o pai e alegou que as netas seriam entregues na manhã desta segunda-feira, pelo próprio Vereador. Logo depois, a ex-companheira do parlamentar, junto com a sua mãe, foi até a casa dos pais de Poubel para levar o remédio para a criança. Ao chegar na casa, a mãe e a avó materna das crianças flagraram que estava acontecendo uma festa no local. Após ser recebida pela mãe de Poubel, a mãe das crianças disse que levaria as filhas embora, mas acabou sendo impedida. As três mulheres discutiram e durante a confusão, a mãe do vereador agrediu a mãe das crianças. Ao tentar separar, a avó materna das crianças acabou sendo agredida pelo Vereador e pela mãe dele. O caso foi registrado na Delegacia de Maricá (82ª DP), que abriu uma investigação. Poubel sera chamado para prestar esclarecimentos. Poubel é vereador de Maricá e Pré-Candidato a Deputado Estadual pelo PSL de Jair Bolsonaro. No facebook, Edezio Cardoso, pai da ex-companheira de Poubel, denunciou as agressões do vereador. Veja abaixo. [gallery columns="2" ids="165980,165981"] O Vereador Poubel emitiu uma nota. Veja a íntegra Nesta noite de Domingo, a falsidade moralista do PT se utilizou de mais um de seus fantoches políticos numa ação extremista. Sem qualquer motivo ou precedentes, Priscilla, minha ex-esposa juntamente com sua mãe Neide, invadiram a minha casa, mesmo sabendo do nosso relacionamento mantido apenas pelo bem estar de nossas filhas. Em uma atitude passional e enraivecida, invadiram minha residência, encontraram minha mãe Graça Poubel, de 63 anos e iniciaram uma agressão. Enquanto minha mãe estava em via de fatos com as duas, eu não estava no local, portanto, seria impossível eu ter agredido alguém. Diversas testemunhas estavam no local, no momento do incidente, que podem comprovar todos os fatos relatados. Edezio Cardoso, vulgo Edezio das mesas, com uma mensagem pronta, imediatamente após o incidente, partiu para o Facebook para me caluniar, cumprindo o papel que lhe foi proposto pelo governo. Inclusive já me ameaçou por diversas vezes em acabar com a minha vida e destruir minha carreira política, fato registrado na delegacia. Cabe ressaltar que, Priscilla Jardim Cardoso, mãe das minhas filhas, está nomeada no governo do PT em Maricá na CODEMAR - Companhia de Desenvolvimento de Maricá - e sofre influência direta dos seus pais para prejudicar a minha imagem. Reconhecemos a sujeira e extremismo com que o governo do PT tem varrido nossa nação, e esta é mais uma das maneiras da insuficiência deste governo, agredindo idosos, invadindo domicílio e buscando sujar a conduta de um cidadão de bem (quantos já sofreram isto). Sei qual a intenção suja dessa jogatina política e apesar da minha profunda tristeza, não possuo um caráter agressor e creio que a justiça será feita! Confio em Deus e confio na Justiça.
Notícias Relacionadas »
Comentários »
publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp