30/08/2018 às 09h33min - Atualizada em 30/08/2018 às 09h33min

Radares retirados em 2017 podem retornar quase um ano depois para Maricá


Os radares da RJ-104 e RJ-106, desligados e removidos das rodovias estaduais em novembro do último ano, poderão entrar em funcionamento a partir de outubro. A licitação para escolher a empresa responsável pela gestão do sistema foi realizada nesta quarta-feira (29) pelo Departamento Estadual de Estradas de Rodagem do Rio de Janeiro (DER/RJ) e a previsão é que os aparelhos entrem em funcionamento 30 dias após a publicação do resultado.  De acordo com o DER, consta na licitação referente à prestação de serviços de engenharia para locação de equipamentos a utilização de Lombadas Eletrônicas, Equipamentos Fixos de Controle de Velocidade, Avanço Semafórico e Parada sobre a Faixa de Pedestres.  Os equipamentos serão instalados em todas as rodovias estaduais de responsabilidade do DER, incluindo as RJs 104 – que liga Niterói a São Gonçalo - e 106 - que corta os municípios de Niterói, São Gonçalo e Maricá -, no período de concessão de 30 meses. O valor estimado é de R$ 49.709.035,45. Sem uma passarela para auxiliar a travessia, moradores do Rio do Ouro, próximo à RJ-106, utilizavam a redução de velocidade dos veículos no radar para atravessar. Eles contam que, desde a retirada, diversos acidentes, inclusive com crianças e idosos, já aconteceram. “É sempre muito perigoso. Os carros passam correndo muito, mas a gente precisa atravessar. Já que não colocam a passarela, que coloquem o radar novamente. Mais seguro para os veículos e para nós, moradores”, disse o pedreiro Mário da Silva, 46, completando que não há respeito dos motoristas e, por isso, a necessidade de se controlar a velocidade. Questionado sobre a quantidade de radares a serem instalados e os pontos de fiscalização, o DER não respondeu.  Em novembro, informações davam conta de que a remoção dos radares havia ocorrido por falta de pagamento às empresas responsáveis pelo equipamento. O DER, no entanto, afirmou que o contrato do Governo do Estado com a empresa havia acabado e, por conta disso, a companhia removeu os aparelhos. Em fevereiro deste ano, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) suspendeu uma licitação para contratação de uma nova empresa responsável pela instalação dos radares bandeira na Rodovia Amaral Peixoto (RJ-106). A informação foi divulgada pelo Departamento de Estradas e Rodagens (DER), alegando que o trâmite licitatório iria passar por novas análises. 
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp