30/08/2018 às 21h03min - Atualizada em 30/08/2018 às 21h03min

‘Mesa dos Imortais’ de Maricá será restaurada após furto de peça


“Naquela mesa tá faltando…a mesa!” A letra do samba cabe em uma situação tão insólita quanto triste: um dos pontos turísticos mais fotografados do Centro de Maricá nos últimos anos teve uma de suas partes furtadas na madrugada da última terça-feira (28/08). A Secretaria Municipal de Segurança, Ordem Pública e Trânsito acompanha as investigações da Polícia Civil, através da 82ª DP, para descobrir quem retirou a mesa de bronze que estava sobre o Canal da Cidade, no cruzamento da Rua Álvares de Castro com a Avenida Prefeito Odenir Francisco da Costa. De acordo com a secretaria, dois carros teriam sido vistos nas proximidades do canal durante a madrugada. O órgão afirmou que está colaborando com a polícia em tudo que for necessário para esclarecer o caso e encontrar os responsáveis pelo crime. O secretário de Obras de Maricá, Renato Machado, informou que entrou em contato com o casal de artistas plásticos Alexandre e Rosaura Shiachticas, para não apenas recolocar a mesa no lugar como fazer uma restauração em todas as peças, instaladas no local em dezembro de 2012. Renato Machado lamentou o ocorrido e informou já ter determinado a restauração da peça. “Outras partes da instalação já tinham sido retiradas antes por ladrões, uma coisa que nos deixa muito tristes. Além disso, algumas dessas peças ficaram com ferragens ponteagudas expostas, o que pode ser perigoso para os visitantes, principalmente as crianças. Vamos deixar as esculturas novas”, garantiu Alexandre, que avaliou em dois meses para que o trabalho esteja pronto. O artista também é autor de outras peças conhecidas na cidade, como a sereia e a grande garça instaladas em Araçatiba. No entorno da peça roubada no Centro, estão as estátuas de quatro ilustres ex-moradores da cidade: o antropólogo Darcy Ribeiro, o jornalista Antônio Callado, o também jornalista e ex-técnico da Seleção Brasileira João Saldanha e a cantora Maysa. Para aumentar o controle, a Secretaria de Segurança, Ordem Pública e Trânsito informou também que está sendo ampliado o sistema de câmeras de segurança, que vai utilizar equipamentos de visão fixa em vez das atuais câmeras giratórias. Para melhorar a rapidez e a qualidade das imagens, as câmeras serão ligadas à nova rede de cabos de fibra ótica que está sendo instalada desde o início do ano, chamada de ‘infovia’, que vai também informatizar todos os serviços públicos municipais através de uma rede de 240 quilômetros. De acordo com a Coordenadoria de Tecnologia da Informação, vinculada à Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão, serão interligados 160 prédios públicos que incluem postos de saúde, escolas e os Centros de Referência em Assistência Social (CRAS), entre outros. A meta é também disponibilizar 30 pontos de acesso público à internet por rede wi-fi e instalar 60 câmeras de monitoramento em toda a cidade. A instalação da primeira etapa da ‘infovia’ tem previsão de oito meses e vai beneficiar as regiões do Centro, São José de Imbassaí, Inoã e Itaipuaçu. Na segunda fase, prevista para 2019, a rede segue pela região litorânea até Ponta Negra.
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp