07/09/2018 às 00h32min - Atualizada em 07/09/2018 às 00h33min

Justiça Eleitoral barra candidatura de Garotinho (PRP) ao Governo do RJ


[gallery columns="1" size="full" ids="169934"] Por unanimidade, o Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) indeferiu, na sessão plenária nesta quinta-feira (6), o registro de candidatura de Anthony Garotinho (PRP) para o cargo de governador. A Corte entendeu que, por ter sido condenado em decisão colegiada, ele está inelegível, de acordo com a Lei Complementar 135/2010, a Lei da Ficha Limpa. Em maio deste ano, a 15ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) condenou Garotinho por ato doloso de improbidade administrativa com dano ao erário e enriquecimento ilícito de terceiros, tendo em vista o desvio de recursos públicos do projeto "Saúde em Movimento" no montante de R$ 234.354.400,00. De acordo com o voto da relatora, desembargadora eleitoral Cristiane de Medeiros Brito Chaves Frota, o indeferimento da candidatura de Anthony Garotinho se estende ao da candidata a vice-governadora na chapa, Maria Landerleide de Assis Duarte, podendo a coligação "Para o Povo Voltar a ser Feliz" substituir o candidato no prazo de 10 dias. Ainda segundo o acórdão, "após o esgotamento da instância ordinária, fica vedada a prática de atos de campanha, até que se proceda à substituição". Ou seja, Garotinho pode continuar a fazer campanha eleitoral até decisão do Tribunal Superior Eleitoral, conforme dispõe o artigo 16-A da Lei das Eleições. A íntegra da decisão pode ser acessada pelo sistema PJe, em Consulta Processual. Cabe recurso ao TSE, em Brasília.
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp