22/09/2018 às 14h10min - Atualizada em 22/09/2018 às 14h10min

Projeto 'Lagoa Limpa Mar de Peixe' chega ao Recanto, em Itaipuaçu


Um projeto da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca, o “Lagoa Limpa, Mar de Peixe” foi levado nesta sexta-feira, dia 21/09, ao Monumento Natural do Morro da Peça, no Recanto (Itaipuaçu). A ação contou com a participação de aproximadamente 40 alunos para o plantio de 50 mudas de cajueiro. Os estudantes cursam o 4º ano na EM Mata Atlântica, localizada no bairro. Por causa do tempo chuvoso, a gincana de limpeza para a retirada de lixo deixado por moradores no entorno do Canal da Costa, foi cancelada. Mesmo assim, uma palestra sobre o projeto, o meio ambiente e a importância da preservação da natureza foi apresentada pelo gerente de pesca, Gerhard Sardo. “Hoje comemoramos o Dia da Árvore ao mesmo tempo que valorizamos a importância do monumento natural do Morro da Peça que é uma unidade de conservação municipal. Por isso, temos a obrigação de torna-lo visível para a sociedade”, explicou Gerhard. Segundo ele, o objetivo do projeto é justamente esclarecer aos estudantes e demais moradores sobre a relação do sistema lagunar de Maricá, do qual o Canal da Costa faz parte. Além de suas relações com os ecossistemas do entorno que são a vegetação da restinga, o manguezal, a mata atlântica e com as outras unidades de conservação como é o caso do Parque Estadual da Serra da Tiririca, que fica aqui do lado. “Essa área onde estamos fazendo o plantio, foi identificada pela legislação como zona de amortecimento do Parque Estadual da Serra da Tiririca. Então, estamos mostrando para as crianças a importância da sua relevância e preservação”, concluiu o gerente de pesca. Professora da turma, Ana Cristina Pinheiro falou que a ação permite colocar em prática o que já foi visto pelo grupo na teoria, em sala de aula. “É bom para eles aprenderem a importância do replantio, do não desmatamento, da natureza e da preservação do meio ambiente colocando a mão na massa”, frisou. Entre os alunos, alguns quiseram plantar mais vezes. Entre eles estavam Beatriz Barbosa (10 anos) e Miguel Spinozo (11 anos), preocupados em ajudar a natureza. “Eu quis plantar para ajudar o meio ambiente porque as pessoas não ajudam e eu quero fazer a minha parte. Cansei de imaginar um futuro bom. Eu quero ajudar a fazer esse futuro bom que eu quero”, disse Miguel.
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp