publicidade 1200x90
28/10/2018 às 22h59min - Atualizada em 28/10/2018 às 22h59min

Quaquá diz que Bolsonaro não tem postura e qualificação para ser Presidente do Brasil


Washington Quaquá, presidente do PT no Rio de Janeiro, usou a rede social Facebook para se manifestar após Jair Bolsonaro ser eleito presidente do Brasil. O ex-prefeito de Maricá, que foi eleito deputado federal, mas aguarda julgamento do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), fala em oposição e resistência em vídeo publicado na rede social. "- Não é hora, embora claramente ficamos todos tristes, mas não é hora da gente baixar a cabeça e nem a hora da gente ter reações raivosas. A hora agora é de tirar todas as lições e todas as consequências. O povo brasileiro elegeu um cidadão que não postura e qualificação, mas não vamos discutir isso agora. Nós vamos a cada momento, a cada dia, a cada mês, acompanhar o seu governo. Infelizmente eu queria estar errado, mas o povo brasileiro é o que mais vai sofrer", disse Quaquá. Veja o vídeo publicado no facebook de Quaquá https://www.facebook.com/washington.quaqua.5/videos/1746503805471564/ Quaquá pode assumir vaga de Clarissa Garotinho na Câmara dos Deputados em 2019; Entenda O ex-prefeito de Maricá Washington Quaquá (PT) recebeu mais de 73 mil votos para deputado federal, mas seu direito ao mandato ainda depende de decisão que deverá ser dada esta semana pelo ministro Og Fernandes, do Tribunal Superior Eleitoral. A entrada de Quaquá pode retirar Clarissa Garotinho da Câmara dos Deputados. Chegou a ser cogitado que quem perderia a cadeira seria Jean Willys, menos votado nas eleições, porém, com uma retotalização dos votos, para ver quem teve a pior média partidária levando em conta o quociente eleitoral, Clarissa Garotinho perderia a vaga. Quaquá recebeu 74.175 votos — mas ainda corre o risco de não conseguir carimbar a estadia em Brasília. O mais votado da coligação PT-PCdoB teve o registro de candidatura indeferido pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ) por cinco votos a um, mas garantiu o nome nas urnas por meio de uma liminar concedida pelo TSE. "Os detalhes jurídicos envolvidos não atingem critérios da lei da inelegibilidade. O mérito final não poderá ser outro que não a nossa vitória", disse Quaquá. Candidata do PROS, Clarissa Garotinho obteve 35.131 votos totalizados (0,46% dos votos válidos) e foi eleita Deputado Federal no Rio de Janeiro no 1º turno das Eleições 2018.
Notícias Relacionadas »
Comentários »
publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp