28/11/2018 às 17h50min - Atualizada em 29/11/2018 às 18h24min

Prefeitura suspende temporariamente obras de revitalização por denúncia infundada de vereador Ricardinho Netuno


Denúncias infundadas feitas pelo vereador de oposição, Ricardinho Netuno (Patriotas), paralisaram três obras importantes de revitalização que proporcionariam novos espaços de lazer para a população e para os visitantes. A paralisação aconteceu nos bairros de Jacaroá, São José do Imbassaí e Recanto (Itaipuaçu). A informação foi divulgada pela Coordenação de Comunicação da Prefeitura de Maricá.  Após as denúncias, equipes da Polícia Militar e da Polícia Civil estiveram nos locais e as obras tiveram que ser temporariamente paralisadas pela Prefeitura, até que a investigação seja concluída e a veracidade das licenças, que a Prefeitura possui, seja comprovada. Os casos foram enviados para o Juizado Especial Criminal (JECRIM) de Maricá. "Queremos apenas tranquilizar a população que todas obras estão sendo feitas no devido processo legal e, assim que entregarmos todos os documentos, reiniciaremos os trabalhos. Infelizmente as obras não serão entregues no tempo esperado para as festividades do Réveillon", informa Renato Machado, secretário de Obras. As obras de revitalização seriam da mesma proporção das que foram construídas recentemente, em Araçatiba e na Orla Zé Garoto, no Boqueirão. As duas intervenções, interrompidas pela ação do vereador de oposição, têm sido bastante elogiadas pela população. Nos locais onde foram embargadas, as obras incluiriam pavimentação da via e um novo calçadão, além de academia ao ar livre, esculturas, bancos de madeira, quadras de areia para práticas de vôlei e futevôlei, além de uma iluminação especial. Tudo favorável ao encontro, à sociabilidade, ao lazer e ao relaxamento de crianças e adultos. No calçadão, pedestres, ciclistas, skatistas e patinadores dividiriam democraticamente a mesma pista e todo espaço. Enquanto isso, nas areias, o vôlei, o futevôlei e a yoga completariam o clima. Em São José do Imbassaí, os moradores da Praia das Amendoeiras estão revoltados com a situação. Há 15 anos na localidade, Vanderley Rodrigues da Conceição, de 66 anos, ficou consternado com a interrupção. “O pessoal que é aposentado levanta cedo e fica debaixo da amendoeira aguardando os funcionários da Prefeitura chegarem. Nós ficamos muito ansiosos com essa obra, inclusive colaboramos com água e café para as equipes. Estávamos torcendo para dar certo e de repente recebemos essa notícia hoje. Fiquei muito triste”, contou Vanderley, muito abalado. Ao seu lado, Linderley de Oliveira, de 67 anos, lamentou a paralisação da obra de revitalização da orla. “Ia melhorar para o turista e ia trazer benefícios para a lagoa. Agora está todo mundo de queixo caído pelo que aconteceu”, disse. O pescador Adilson Azevedo, de 71 anos, que tem um comércio próximo onde a Prefeitura está revitalizando o local, tinha a esperança de que a urbanização trouxesse de volta o movimento, que, segundo ele, caiu cerca de 80%. “Se a obra terminasse seria bem melhor. Trazia mais turismo pra cá e o comércio também voltava a melhorar. Seria ótimo”, afirmou o morador triste com a interrupção das obras. 
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp