28/05/2020 às 14h35min - Atualizada em 04/06/2020 às 15h10min

Mercado Livre recolhe mercadorias paradas nos Correios de Maricá

Foto dos Correios:: Arquivo LSM

O Mercado Livre recolheu suas mercadorias que ainda não haviam sido entregues pelos correios de Maricá.

O fato aconteceu na semana passada quando um caminhão, enviado pelo Mercado Livre, foi até o Centro de Distribuição dos Correios, em Itapeba, e recolheu cerca de 90% das mercadorias que ainda se encontravam na unidade.

De acordo com informações, isso aconteceu em diversos outros centros de distribuições no estado do Rio de Janeiro, onde a empresa recolheu todos os produtos, por conta dos atrasos na entrega de suas mercadorias.

Sobre as vendas feitas Pelo Mercado Livre

Em abril, o Mercado Livre apresentou uma alta de 72,6% no volume de vendas em comparação ao mesmo período de 2019. Entretanto, na semana do dia 18 ao 24 de março, a empresa viu suas vendas caírem 1,4% em relação a mesma semana de março do ano passado.

Isso aconteceu porque no início da pandemia os consumidores diminuíram os gastos com os itens não essenciais. Assim, houve uma mudança significativa na forma de comprar dos clientes. Produtos das categorias de saúde, cotidiano e brinquedos começaram a ter uma maior demanda e registraram crescimento de volume de mais de 100% na comparação ano a ano.

Por outro lado, produtos considerados “não essenciais”, como autopeças e eletrônicos de consumo, tiveram quedas nas taxas de crescimento, segundo o recente balanço divulgado pelo Mercado Livre.

As mercadorias recolhidas serão repostadas, aos compradores, por meio de transportadoras que já vêm oferecendo esse tipo de serviço ao Mercado Livre.

Acredita-se, com essa ação da Mercado Livre, os Correios percam uma boa parte do seu faturamento visto que 70% das vendas realizadas, eram entregue pelos Correios. Com isso acredita-se que esse número se inverta e que os Correios fiquem com menos de 30% das entregas e a maior fatia seja repartida entre as transportadoras privadas.

Nota dos Correios

Em nota, a assessoria de imprensa dos Correios informou que:

"Não há qualquer impacto no relacionamento comercial da empresa com cliente Mercado Livre.

O contrato entre as instituições continua ativo e em operacionalização. Em comum acordo, houve autorização de retirada de encomendas no centro operacional citado para entrega especial ao destinatário. Trata-se de demanda pontual, excepcional e por tempo determinado."


Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp