18/06/2020 às 12h58min - Atualizada em 18/06/2020 às 20h12min

Maricá: Projeto Maraey é a primeira iniciativa privada a assinar com o selo Biosphere

O projeto MARAEY, que será o principal empreendimento turístico-imobiliário sustentável do Brasil, é o primeiro destino de iniciativa privada do mundo a assinar com o selo Biosphere. Com a certificação, o projeto assume o compromisso de se desenvolver alinhado aos 17 objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ODS) e às mais recentes diretrizes da Conferência do Clima de Paris.

A categoria “destinos turísticos”, em que MARAEY está inscrita, concedeu o selo a apenas 41 localidades comprometidas com a promoção do turismo sustentável. Entre as cidades e regiões já contempladas, estão Barcelona e Tenerife, na Espanha; Thompson Okanagan, no Canadá; e Toro Toro, na Bolívia. 

Desenvolvido numa área de 840 hectares em Maricá, somente a 45km do centro do Rio de Janeiro, MARAEY tem como objetivo se tornar um exemplo mundial de sustentabilidade, com equilíbrio ambiental, econômico e social. Incorporando frentes turísticas, residenciais, serviços e a criação da segunda maior Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) de restinga do Estado do Rio, o empreendimento incluirá, ainda, um centro de pesquisas ambientais que conta com o apoio de renomadas instituições acadêmicas, como UFRJ, UFF, UFRRJ, UFES e FURG.

“Obter a certificação Biosphere é uma feliz confirmação de que estamos no caminho certo. Vamos levar adiante um projeto único, com um olhar dedicado ao cuidado com o meio ambiente, responsabilidade social e a preservação da cultura local”, destaca Emilio Izquierdo, CEO da IDB Brasil, empresa responsável por desenvolver o projeto MARAEY.


Sobre o selo Biosphere

A certificação da Biopshere é concedida pelo Responsible Tourism Institute (RTI), uma organização que nasceu com um memorando de entendimento com a UNESCO. Para obtê-la, é necessário trabalhar em um processo de melhoria contínua em uma série de objetivos divididos em três áreas principais: meio ambiente e mudança climática, governança e economia e cultura e bem-estar social. O RTI conta com o apoio e o reconhecimento da Organização Mundial de Turismo (OMT), do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e de outras entidades. 

A metodologia para obtenção da certificação traduz para o turismo os 17 objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU, no âmbito do trabalho realizado com a Sustainable Development Solutions Network (SDSN), resultado de análises realizadas nas              únicas conferências mundiais patrocinadas pelas Nações Unidas, através da UNESCO e da OMT, durante 2017, o Ano Internacional do Turismo Sustentável. Ela estabelece para o setor um guia para o desenvolvimento de produtos e serviços de um novo modelo de turismo não agressivo, atendendo às necessidades de clientes e usuários, sem comprometer as gerações futuras.

Para Patricio Azcárate, Secretário Geral da RTI, é uma honra ter um projeto com um caráter tão claro em seu compromisso com a sustentabilidade. “MARAEY passa a integrar a revolução da Biosphere pela sustentabilidade, envolvendo todos os participantes da cadeia do turismo responsável: administração, grupos, empresas, trabalhadores, funcionários e turistas”, afirma.

O diretor-executivo da IDB Brasil, David Galipienzo, destaca que o projeto de MARAEY foi pensado de modo a preservar os valores de todos os ecossistemas da Área de Proteção Ambiental (APA) de Maricá. “Os patrimônios ambiental, social e cultural da região são componentes fundamentais ao empreendimento, e é nossa missão protegê-los”, reforça Galipienzo, que é licenciado em Ciências Ambientais.

O projeto MARAEY será desenvolvido na Costa do Sol, em Maricá. Em seu braço turístico, o empreendimento contará com quatro hotéis cinco estrelas, que receberão uma média de 300 mil turistas por ano, entre eles um luxuoso eco-boutique resort, um hotel desenhado para ser o mais icônico resort de convenções a beira-mar do país e o MARAEY Golf Resort, ao redor de um campo de golfe sustentável de padrão internacional de 18 buracos.

O projeto oferecerá ainda novas moradias de diferentes tipologias (multifamiliar, duplex e vilas) com serviços integrados como escola, hospital, shopping e negócios, além de inúmeras atividades de lazer e esportivas. MARAEY inclui, também, uma universidade de hotelaria de padrão internacional, para posicionar Maricá como um polo de formação especializada na América Latina. 

O investimento privado previsto para o empreendimento é da ordem de R$ 11 bilhões, com arrecadação de impostos de R$ 7,2 bilhões durante os primeiros 14 anos (construção e consolidação de vendas) e mais R$ 1 bilhão anual na operação. A previsão é de um aquecimento na economia do Estado do Rio, com a geração de 36 mil empregos quando MARAEY estiver em pleno funcionamento.            


Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp