19/08/2020 às 12h16min - Atualizada em 19/08/2020 às 16h10min

RJ-106 mais perto de ser privatizada e moradores de Maricá temem instalação de pedágio

O Governo do Estado assinou na última terça-feira, 18, o contrato é para modelagem de concessão de rodovias fluminenses, que inclui a rodovia Amaral Peixoto (RJ-106) que corta Maricá. Com isso, a rodovia será privatizada e pode ter pedágio.

O contrato prevê investimentos de R$ 6 bilhões pelos próximos 25 anos. Serão 516 Km de estradas fluminenses, no chamado Lote 2. As rodovias que estão incluídas nesse lote estão: No Sul Fluminense, a RJ-127 (Seropédica-Vassouras), RJ-145 (Barra do Piraí-Rio das Flores, na divisa com Minas) e RJ-155 (no Médio Paraíba, região do polo metalomecânico até Angra dos Reis). No Litoral Norte, serão RJ-106 (pegando a Região dos Lagos, de Niterói a Macaé), RJ-162 (Rio das Ostras-Casimiro de Abreu) e RJ-104 (Niterói-Manilha). Na Região Metropolitana, RJ-071 (Linha Vermelha), RJ-081 (Via Light, que permitirá a ligação com a Rodovia Dutra e a Avenida Brasil, indo até Madureira) e RJ-103, que será construída.

Sem investimentos do Governo do Estado, a RJ-106 é a principal via de chegada e saída de Maricá. A prefeitura, na maioria das vezes, faz o dever do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), como o recapeamento das vias e a instalação de passarelas, mas não possui gestão sob a mesma.

Moradores temem pela instalação do pedágio e chegaram a dois anos atrás a realizar um abaixo-assinado na internet. Ainda não se sabe ao certo se a rodovia passará a ter pedágio e qual valor seria estipulado aos condutores.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp