09/09/2020 às 23h22min - Atualizada em 10/09/2020 às 14h12min

Equipes de operadora de Internet são alvos de ações criminosas nas comunidades de Inoã

Foto: Ilustração

LSM- Uma equipe da operadora de internet, Leste Telecom, foi revistada por criminosos durante uma “blitz” na manhã desta quarta-feira, 9, na comunidade do Bananal, no bairro de Inoã.

O caso aconteceu por volta de 10h40 da manhã, na Rua Santa Clara. De acordo com a nota da empresa, uma equipe de funcionários foi até a comunidade para instalar a internet na casa de um morador, porém ao passar com o veículo adesivado da operadora pela Rua foi abordada por dois criminosos armados que chegaram em uma moto e deram ordem de parada.

O motorista da empresa encostou o carro e todos funcionário foram obrigados a desembarcarem, em seguida, os criminosos revistaram o carro. Com as armas apontadas, os bandidos perguntaram se no veículo havia câmeras. Após não encontrarem nada, os funcionários foram liberados pelos traficantes.

NÃO É A PRIMEIRA VEZ!

Essa não é a primeira vez que uma equipe da Leste Telecom é alvo de criminosos numa comunidade de Inoã. Semana passada, no último dia 2, uma equipe da operadora iria fazer uma manutenção de rotina na comunidade do Risca Faca e teve a passagem impedida. Por volta das 13h30, a equipe seguia pela Rua Fernando Mendes – a principal rua da comunidade – quando o veículo da empresa não pode prosseguir por conta de uma barricada com dois traficantes armados de vigia.

Após o ocorrido, a empresa emitiu uma nota de repúdio e desabafo. Em sua descrição operadora assemelhou o bairro de Inoã ao município de São Gonçalo no contexto do tráfico.

“Os temores de que Inoã se ‘tornasse’ uma nova São Gonçalo agora oficialmente são passados. Vimos exatamente o mesmo enredo se desenrolar em São Gonçalo iniciando em 2016. Hoje, poucos anos após as primeiras ocorrências, não podemos atender a maior parte do município de São Gonçalo (praticamente nenhuma operadora mais atendente ou faz investimentos, especialmente após o ocorrido em jardim Catarina). ” - Continha um trecho da nota.

Em sua conclusão, a empresa cobrou providências das autoridades governamentais de Maricá e pediu compreensão a população. “Iremos apresentar as ocorrências na delegacia. Esperamos que o poder público da cidade de Maricá não permita a continuidade de tais ações. Aos nossos clientes na região, pedimos compreensão. ”

RESPOSTA DO GOVERNO

A equipe do LSM entrou em contato com a Secretaria Municipal de Segurança e relatou a denúncia. Em resposta, a secretaria informou já vem recebendo constantes denúncias e informações passadas por moradores e que, portanto, irá reforçar o patrulhamento do PROEIS (Programa Estadual de Integração na Segurança) nas comunidades citadas, com objetivo de coibir as ações desses criminosos, que vem aterrorizando os moradores da região.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp