publicidade 1200x90
28/05/2021 às 13h01min - Atualizada em 29/05/2021 às 09h04min

Carcaça de tubarão-baleia morto é removida da Praia de Jaconé

LSM - A Prefeitura de Maricá, através da Autarquia de Serviços de Obras (Somar), realizou a retirada da carcaça de um tubarão-baleia na manhã desta sexta-feira, 28, em Jaconé.

O tubarão-baleia foi encontrado na manhã desta quinta-feira, 27, encalhado e já sem vida na areia da praia, próximo à Rua 1. O animal, da espécie Rhincodon Typus media cerca de 6 metros e pesava aproximadamente 5 toneladas. A carcaça foi removida por uma equipe Somar e levada um local de descarte apropriado.

De acordo com o subsecretário de Cidade Sustentável, Guilherme Di Cesar Motta, o animal é o maior peixe do oceano e mesmo morto, ajudará nos estudos sobre a espécie. “Aqui no litoral sudeste é relativamente raro o seu aparecimento. Que seja enriquecedor para os pesquisadores esse acontecimento”, destacou o subsecretário.

Segundo o biólogo Salvatore Siciliano, pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), não é possível saber a causa da morte do animal até o momento. “O Rhincodon Typus, ou tubarão-baleia, é uma espécie sensível a mudanças bruscas de temperatura da água, assim como da salinidade relacionada à expansão da ocupação humana na região. Também é um filtrador de zooplâncton que são pequenos organismos marinhos, como larvas de camarões, peixes e lulas”, contou.

“Essa espécie chega a medir 15 metros e pesar 20 toneladas”, declarou o biólogo.

Os tubarões-baleia não são considerados animais agressivos aos seres humanos. Pesquisadores do Grupo de Estudos de Mamíferos, Aves e Répteis Marinhos e Costeiros da Região dos Lagos (GEMM-Lagos) e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) também estiveram no local para coletar amostras. O objetivo é definir a causa da morte.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp