29/07/2021 às 15h01min - Atualizada em 29/07/2021 às 15h01min

Unidade EJA de Itaboraí oferece aulas diurnas para mães completarem os estudos

A essência da modalidade de Educação para Jovens e Adultos (EJA) é a inclusão social do estudante. Pensando nas mães que não tem com quem deixar os filhos para estudarem, a Secretaria Municipal de Educação (SEMED) mantém a E.M. Roberta Maria Sodré, em Apolo, com aulas no turno vespertino para a modalidade EJA. Tradicionalmente, as aulas da modalidade são oferecidas no turno noturno como acontece nas outras 16 unidades, que também oferecem o curso.

As aulas acontecem das 13:30h às 16:30h. O horário vespertino permite que mães e filhos estudem na mesma escola e no mesmo período. Dos 104 alunos EJA matriculados na escola, cerca de 30 alunos correspondem a mães ou até mesmo avós, que na matrícula das crianças descobriram a oportunidade de também voltarem para os bancos da escola. 

“A EJA abre uma porta importante para aqueles que interromperam os estudos. Com uma linguagem pedagógica pensada para realidade deles, a modalidade funciona como um recomeço. Por oferecermos o curso diurno, acabamos tendo mais condições de acolher essa mãe ou responsável que não precisa se deslocar para outro lugar para estudar” explicou a diretora Izabel Cristina Borges.

Quem trabalha no horário noturno acaba também procurando a escola. As aulas atualmente estão na modalidade remota e presencial. E, diferentemente da rede tradicional de ensino, os estudantes da EJA podem iniciar as aulas em qualquer época do ano. Já que a metodologia pedagógica é realizada por quatro blocos de ensino, com avaliações bimestrais, que possibilitam o avanço dos estudantes para o próximo ciclo. 

“EJA não é agilizar o ensino. É aproveitar toda a vivência do aluno e trazer para sua aprendizagem. Os professores da rede EJA trabalham por área de conhecimento e estimulam a discussão de temas dentro da realidade dos alunos para que eles reflitam sobre o mundo no qual estão inseridos. É fruto de um trabalho em equipe para promover educação de qualidade para todos” disse a subsecretária de Gestão de Ensino, Gláucia Vieira.

Todas as 17 unidades que oferecem a modalidade de Educação para Jovens e Adultos (EJA) estão com matrículas abertas para novos alunos. Jovens a partir de 15 anos completos podem procurar a direção das escolas para se inscreverem. Os interessados não precisam estar com os documentos escolares em dia, a própria direção faz uma avaliação de aprendizagem do aluno para nivelar e vê em qual ano ele se encaixa. O aluno recebe ainda ajuda para obter a documentação de comprovação escolar. E ao encerrar os ciclos fundamentais, a SEMED realiza também o encaminhamento para o ciclo EJA de ensino médio ou técnico. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »
publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp