19/11/2021 às 20h50min - Atualizada em 19/11/2021 às 20h47min

Policial Civil à paisana prende mulher por dar bebida alcoólica a menor de idade em Maricá

Jade Carvalho - leisecamarica.com.br

Um Policial Civil deu voz de prisão para uma mulher que vendia bebida alcoólica para um menor de idade na noite desta quinta-feira, 18, na Estrada da Pindobas, em Maricá.  


O caso aconteceu por volta de 22h. De acordo com informações, o policial civil estava em seu dia de folga quando foi até um bar e, logo assim que chegou ao local, se deparou com um adolescente consumindo bebidas alcoólicas e fumando cigarro.  


O policial se aproximou da proprietária do estabelecimento e a questionou sobre a mesma estar realizando a venda de bebidas alcoólicas para um menor de idade. O agente ainda tentou conversar com a dona do bar, que também é tia do menino, falando que esse era um ato errado e que poderia prejudicar a vida do adolescente, porém a mulher debateu com o policial e disse que não via problemas na situação, já que ela era a responsável pelo jovem e tinha o direito de deixá-lo fazer o consumo de bebidas em seu estabelecimento.   


Após ouvir o discurso completamente errado da tia do menino e notar a situação de vulnerabilidade do jovem, o policial deu voz de prisão à mulher e acionou a Polícia Militar.  


Chegando no local, os militares também questionaram a mulher sobre a situação que disse apenas ter ‘dado uma cervejinha’ para o menino.  


A mulher foi detida e encaminhada para a Delegacia de Maricá (82ª DP). De lá, foi conduzida para a Central de Flagrantes da Polícia Civil, em Niterói, onde foi presa.  


É proibido vender bebidas alcoólicas para menores!  


Segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), quem for pego vendendo, fornecendo, servindo, ministrando ou entregando, ainda que gratuitamente, de qualquer forma, a criança ou adolescente, bebida alcoólica ou, sem justa causa, outros produtos cujos componentes possam causar dependência física ou psíquica poderá ser detido e pegar pena de 2 a 4 anos de prisão.  


O Policial Civil  


Este mesmo policial civil foi o agente que, durante uma operação no morro do Jacarezinho, no Rio de Janeiro, viralizou na internet com um vídeo, onde contava histórias folclóricas para crianças da comunidade em meio ao confronto para tentar acalmá-las.  


Já na data de ontem, o policial viu a situação de vulnerabilidade do adolescente e reagiu para tentar impedir que o mesmo possa criar vícios.  


Em uma entrevista para a equipe do LSM, o Inspetor Pacheco, lotado na Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (CORE), ressaltou que é professor de jiu-jitsu e estudante de educação física, mas acima de tudo, cidadão maricaense. O policial disse, ainda, que jamais iria deixar ou se omitir vendo uma criança ou um adolescente em situação de vulnerabilidade.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp