21/11/2021 às 19h43min - Atualizada em 21/11/2021 às 19h35min

Yago Dora e Sophia Medina são os grandes campeões do Saquarema Surf Festival

Pela categoria Pro Junior, Cauã Costa e Sol Aguirre ficaram com o título

Jade Carvalho - leisecamarica.com.br

Os atletas Yago Dora e Sophia Medina foram os grandes campeões do Saquarema Surf Festival na tarde deste domingo, 21, na Praia de Itaúna. O evento foi dedicado ao surfista saquaremense Léo Neves, que faleceu em 2019. 


O surfista paranaense, radicado em Florianópolis, Yago Dora, venceu o atleta de Saquarema, João Chumbinho, com notas 9,17 e 9,89, contra 8,83 e 8,03, em uma final com um nível altíssimo de surfe. Os dois atletas que decidiram o título fizeram uma bateria muito disputada, com todas as notas na casa do excelente. Os dois eram os principais favoritos do evento pela performance que mostraram durante todo o campeonato. 


Após a buzina do término da bateria, que consagrou Yago Dora com o título e João Chumbinho com o vice-campeonato, os dois foram carregados por seus amigos e familiares do mar até o palanque, seguindo a tradição, que geralmente é só para os campeões. Porém, a torcida do atleta de Saquarema - que vibrou do início ao fim - quebrou o protocolo, levando o surfista nos braços com muitos aplausos. 


O campeão Yago Dora, que é atleta da elite do surfe, terminou o ano em 9º lugar no Circuito Mundial de Surfe e agradeceu muito pelo evento do QS. 


“Que diazão de surfe aqui em Itaúna! Obrigado Saquarema, família Neves, Chumbinho, que surfe, meu irmão! Obrigado Léo Neves, por abençoar esse evento com altas ondas!”, agradeceu o surfista nas redes sociais. 


Já João Chumbinho, que está em 6º lugar no ranking do WSL Challenger Series, com grandes chances de disputar a elite em 2022, falou um pouco sobre a sensação de competir no quintal de casa. 


“É de imensa gratidão surfar de frente pros meus amigos e familiares, vocês viram eu crescer, vocês viram eu treinar todo dia nessa praia, então trazer um troféu pra casa é muito gratificante. Obrigado, Saquarema!”, disse João no pódio. 


“Isso é só o início, eu não vou parar nunca, tenho muitos sonhos para serem realizados, mas nesse evento aqui eu tentei demonstrar minha melhor performance em cada bateria. Eu dedico esse evento ao cara que acreditava no surfista profissional que eu tô me tornando, Léo Neves. Obrigado, Léo!”, concluiu o vice-campeão. 


Caminho até a final


Para chegar até a grande decisão, Yago Dora - que é um dos principais nomes brasileiros do surfe mundial - derrotou o catarinense Matheus Navarro nas quartas de final e o surfista do litoral de São Paulo, Alex Ribeiro, na semifinal. Já João Chumbinho eliminou o argentino Santiago Muniz e o baiano Marco Fernandez. 


Durante a bateria que o classificou para a disputa do primeiro lugar, o atleta representante de Floripa mostrou sua especialidade, mandando um Alley Oop, seguido de um aéreo reverse, garantindo a primeira e única nota 10 unânime do evento.


Categoria feminina


Na categoria feminina, a jovem Sophia Medina mostrou que herdou o talento de seu irmão, Gabriel Medina, que é tricampeão mundial, e conquistou a etapa do QS 3.000 de Saquarema. 


Com o objetivo de trilhar o mesmo caminho de sucesso de seu irmão, a atleta de Maresias conquistou sua primeira etapa da divisão de acesso, vencendo a peruana Daniella Rosas na grande final. Com uma nota 7,57 e um 6,79, a grande promessa brasileira mostrou que não está para brincadeira. 


Com muito surfe no pé, Sophia Medina eliminou a também brasileira Laura Raupp - que havia sido campeã do Layback Pro - nas quartas de final, e Larissa Santos na semifinal. 


A atleta de apenas 16 anos ficou muito emocionada após o término da bateria e comemorou o título sendo carregada pelo seu pai, Charles Medina, até o palanque. 


“Tô muito feliz de ter ganhado esse campeonato, ainda não tenho palavras, só tenho que agradecer a Deus, foi Ele quem me ajudou a ganhar isso, Ele que me enviou as ondas e eu não poderia estar mais feliz. Muito trabalho, treinei muito pra estar aqui hoje e isso é a recompensa de muito esforço mesmo. Queria dedicar ao Léo Neves, que foi um cara muito especial. Foi muito legal fazer esse evento em memória a ele. Parabéns a todo mundo e muito obrigada pelo carinho galera, tamo junto!”, falou a campeã.


Categoria Pro Junior


Na categoria Pro Junior, que é destinada a atletas até 18 anos, o surfista cearense, radicado no Recreio dos Bandeirantes, Cauã Costa, venceu a grande promessa Ryan Kainalo, se tornando o campeão da etapa. Com um surfe muito forte, o atleta venceu a bateria decisiva com incríveis notas: 9,17 e 8,17. Já no feminino, a peruana Sol Aguirre venceu a catarinense Laura Raupp por uma pequena diferença e foi a campeã. 


Sul-Americano

O atleta ubatubense Wiggolly Dantas e a surfista peruana Daniella Rosas, que fez a final feminina com Sophia Medina, ficando em segundo lugar, receberam o título de campeões sul-americanos 2021.


Pelo Pro Junior, a taça sul-americana foi entregue para os mesmos atletas que foram campeões da etapa: Cauã Costa e Sol Aguirre. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp