publicidade 1200x90
13/03/2022 às 02h09min - Atualizada em 13/03/2022 às 02h09min

​Pai das crianças mortas carbonizadas após incêndio em Inoã é preso pela Polícia

O homem foi detido ainda no local do incidente.

Redação
Foto: Ilustrativa
A Policia Civil responsabilizou o pai das crianças – de 1 e 3 anos – que morreram carbonizadas após o quarto em que estavam ter pegado fogo na manhã deste sábado, 12, no bairro de Inoã. O homem foi detido ainda no local do incidente.
 
De acordo com informações, após a remoção dos corpos das duas crianças pelo rabecão, o pai foi levado para a sede da Divisão de Homicídio (DHNSG), em Niterói, onde prestou depoimento. Ao contar para delegado sobre o ocorrido, o homem relatou que por volta de 8 horas da manhã, ele havia deixado as crianças dormindo no quarto e foi até a padaria para comprar o pão do café-da-manhã e ao voltar encontrou a casa em chama.
 
Para o delegado, o fato do pai ter deixado as duas crianças pequenas sozinhas em casa foi considerado abandono de impacaz. e com as consequências do incidente que ocasionou na morte dos dois irmãos, o crime ainda teve agravante.
 
Damião Vinícius Costa Rangel, de 21 anos, recebeu voz de prisão e se manteve preso. Ele será transferido para o sistema prisional, onde ficará à disposição da justiça.
 
O INCÊNDIO
 
O caso aconteceu por volta de 8h30 da manhã, na localidade conhecida como Beco do Relógio, às margens da RJ-106, em Inoã. De acordo com informações, o pai das crianças foi até a padaria para comprar pão e ao retornar encontrou a casa em chamas.
 
Militares do Corpo de Bombeiros de Maricá foram deslocados para o local e combateram as chamas, porém as duas crianças – identificadas como Braian Vinicius dos Santos Rangel, de 3 anos e Nicolas Cave Costa Rangel, de 1 ano e 3 meses – já estavam mortas em decorrência das queimaduras. O fogo atingiu exatamente o cômodo em que as crianças estavam. A suspeita que o incêndio tenha sido provocado após um curto-circuito no ventilador.
 
Segundo relatos, as duas crianças eram criadas pelo pai. Já a mãe – separada do homem – é moradora de Belford Roxo, na Baixada Fluminense. No momento do incidente, o homem estava acompanhado da namorada. Ela chegou a cogitar por levar as crianças durante a ida à padaria, mas o pai optou em deixa-las dormindo.

Policiais Militares estiveram no local e acionaram a perícia da Polícia Civil. Após os procedimentos periciais, os corpos foram levados pelo Rabecão da Defesa Civil Estadual para o Instituto Médico Legal (IML) do Barreto em Niterói.
 
Notícias Relacionadas »
Comentários »
publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp