publicidade 1200x90
06/04/2022 às 09h30min - Atualizada em 06/04/2022 às 09h27min

Responsáveis denunciam omissão de escola municipal em queda de criança em Maricá

Segundo os responsáveis, a criança caiu na escola e os pais não foram informados

Jade Carvalho - leisecamarica.com.br

Os responsáveis de um aluno da Escola Municipal Dirce Marinho, que fica em Ponta Grossa, entraram em contato com a equipe do LSM para denunciar que funcionários da unidade escolar omitiram a queda de seu filho durante o horário de aula no colégio. 

 

Segundo o relato dos pais, o aluno - que sofre com Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) - levou um tombo na escola, onde machucou o braço, porém a direção não ligou para os responsáveis para comunicar sobre a queda e nem prestou atendimento médico para o menino. 

 

Ainda segundo o relato, os responsáveis só foram descobrir que o pequeno havia se machucado quando a mãe foi buscá-lo no horário da saída e o levou imediatamente para o hospital. Após os exames realizados na unidade de saúde, foi descoberto que se tratava de algo mais grave e que o estudante teria que engessar seu braço. 

 

“Meu filho caiu na escola e machucou o braço. Eles não ligaram para mim ou para minha mulher para avisar. Ele só foi levado ao hospital quando minha esposa o buscou às 12h10. Cair toda criança cai, mas omitir dos pais não pode!”, disse o pai inconformado.

 

A equipe do LSM entrou em contato com a Prefeitura de Maricá, que até o fechamento desta matéria, não se pronunciou. 

Atualização 

A Prefeitura de Maricá, através da Secretaria de Educação, se pronunciou às 18h22, onde nos informou que jamais negaria socorro a um aluno. 

''A Prefeitura de Maricá se solidariza com os pais e esclarece que os profissionais da Escola Municipal Dirce Marinho Gomes jamais negariam socorro ao aluno. No momento da queda, em sala de aula, o menino não relatou a gravidade e por isso não houve uma ação imediata nequele momento. Cabe ressaltar que houve falha na comunicação com os pais sobre o caso, que deveriam ter sido informados mesmo sem ele ter ferimentos aparentes. Diante da situação, representantes da direção da escola estiveram na casa do aluno para visitá-lo e explicar aos pais os fatos relatados pela professora e mediadora''. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »
publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp