Prefeitura assina convênio para castração de animais em Maricá


A Prefeitura de Maricá, através da Coordenadoria Especial de Proteção Animal, assinou nesta sexta-feira (17/05) um convênio com uma clínica veterinária para castração de cães e gatos.

Serão 200 castrações por mês, com base num cadastramento realizado pela coordenadoria desde outubro do ano passado. A clínica irá realizar o procedimento cirúrgico e a Prefeitura vai arcar com os custos de cada castração.

A medida visa controlar o crescimento populacional destes animais e, consequentemente, reduzir os casos de abandono e de maus tratos diagnosticados.

A oportunidade é especifica para animais com no mínimo cinco meses e no máximo seis anos de idade e peso entre três e 20 quilos, inscritos por pessoas com mais de 18 anos, moradoras da cidade.

O prefeito de Maricá Fabiano Horta falou sobre a importância da castração de animais em Maricá e afirmou que 200 animais serão castrados a cada mês. Segundo o prefeito, a ideia foi construída desde do início do mandato, porém se atrasou devido os impasses burocráticos.

“ É um marco que desde o começo do governo, a gente vem construindo. Tentamos caminhos que barraram em burocracias, principalmente com a Universidade Federal Fluminense. A gente ficou no aguardo e agora a gente achou um outro mecanismo: um chamamento público onde as clínicas da cidade fizeram a adesão. A gente assina o primeiro termo de adesão hoje e nós já vamos ter 200 castrações mensais pelo município, ajudando a dar um primeiro passo à essa questão do animal”.

Horta afirmou que até 2020, maricá terá um hospital público veterinário. O prefeito já pensa na possibilidade da unidade hospitalar ser universitária.

“ Poderia até ser universitário, quem sabe, a gente tem a faculdade de veterinária hoje em Maricá. Esse projeto é um projeto que até o final do meu mandato, eu vou entregar. Um hospital veterinário na cidade, eu acho que é importante essa relação da sociedade com os animais. Enquanto mais uma sociedade se organiza, mais educada, ela perceber a importância e o vínculo que ela tem com o mundo animal”.

A Coordenadora da Coordenadoria Especial de Proteção Animal de Maricá, Médica Veterinária, Dra. Milena Costa explicou sobre o convênio feito pela prefeitura com as clinicas veterinária. Milena também como funciona o credenciamento.

“Esse convênio foi um edital que foi publicado no JOM e ele está aberto por 12 meses, onde qualquer clínica veterinária, que tenha a documentação necessária para contratar com a prefeitura, pode ser credenciar. Apresentando a documentação, passará pelo trâmite para assinar, a Controladoria e a Comissão verifica e estando ok, assina o contrato. Há clínica que já apresentou toda a documentação e tem outras clinicas interessadas e quando apresentar as documentações necessárias, elas também vão se credenciar.”

De acordo com a coordenadora, a inscrição para a realização da castração do animal será feita na sede da Coordenadoria, com um divulgação prévia. Segundo ela, 20% das vagas são destinadas para protetoras de animais de Maricá.

“A gente vai divulgar o dia de inscrição. Feito a inscrição a gente vai marcar a triagem, onde será avaliado se o animal está bem ou não, se tem condições clínicas de saúde para ser castrado ou não. Serão 200 animais por mês, sendo 50 cães, 50 cadelas, 50 gatos e 50 gatas. Dessas 200 vagas, 40 delas (10 de cada grupo) serão para as protetoras da cidade, que costumam recolher animais de rua ou tem animal de rua sob a sua responsabilidade.”

A Coordenadoria fica na Rua Prefeito Hilário Costa e Silva, 100, Parque Eldorado, em frente ao Colégio Iara Queiroz.

CONFIRA A REPORTAGEM COMPLETA NO VÍDEO ABAIXO

error: Conteúdo protegido!