Prefeitura de Maricá denuncia invasão em galpão onde guarda catamarãs-patrulha


A Prefeitura de Maricá, através da Secretaria de Cidade Sustentável, registrou, na tarde desta segunda-feira (15/04), boletim de ocorrência (nº 082-01841/2019) na 82ª DP, devido à invasão do galpão onde a secretaria está guardando os dois catamarãs NomaDb, modelo 7cc, adquiridos através de licitação pública.

Em nota, a Prefeitura de Maricá, disse que o galpão, no bairro de Ubatiba, teve seu portão avariado durante uma chuva recente, mas estava fechado. Porém, segundo a nota, técnicos da secretaria que foram ao local constataram que um portão traseiro teve seu cadeado arrombado, o que permitiu a invasão do local por pelo menos cinco pessoas, entre elas um vereador. A invasão ficou configurada, segundo a nota, a partir do fato de que não havia nenhum funcionário da Prefeitura no local que pudesse eventualmente ter autorizado a entrada dessas pessoas – todas já identificadas a partir de vídeos postados nas redes sociais. Nas imagens, que foram entregues na delegacia, é possível ver o grupo inclusive subindo nas embarcações e mexendo nos comandos.

De acordo com a Prefeitura, as embarcações NomaDB estão guardadas em condições ideais no galpão, aguardando enquanto as tripulações completam o treinamento necessário para que possam ser empregadas pela secretaria em ações de fiscalização tanto dentro do complexo lagunar, quanto no mar, já que as Ilhas Maricás estão dentro do escopo de atualização da pasta. O investimento total foi de R$ 643 mil, correspondentes ao casco, aos motores (cada um dos quatro custa R$ 60 mil), aos equipamento e ao treinamento das tripulações.

As embarcações tem 24 pés de comprimento (cerca de 7,32 metros), 2,45 metros de largura, casco duplo e sãos pilotadas de um console central. Estão também dotadas de todos os equipamentos de navegação e comunicação exigidos por lei. Por serem destinadas a atividades de fiscalização que exigem deslocamentos rápidos e em condições nem sempre favoráveis (mar aberto), ambas possuem potentes motores Mercury de 150 hp, o que permite uma velocidade máxima de 44 nós (82 km/h). Seu casco do tipo catamarã é exatamente o indicado tanto para mar aberto quanto para superfícies com baixo calado, como é o caso do complexo lagunar de Maricá, bastante raso em alguns pontos. “Graças a tal característica, as embarcações podem chegar a qualquer ponto das lagoas”, finalizou a nota.

error: Conteúdo protegido!