Presidente da Câmara sugere alteração no sistema de Cerco Inteligente da Prefeitura de Maricá



O presidente da Câmara, Aldair de Linda, sugeriu na sessão da Câmara de Vereadores de Maricá desta quarta-feira, 13, que os mastros com as câmeras de segurança do Sistema de Cerco Inteligente da Prefeitura de Maricá sejam pintados para diferenciar dos radares do Governo do Estado. 

“A prefeitura poderia pintar de cor diferente as câmeras de segurança. Porque todos são muito parecidos. Com isso, os motoristas acham que é radar e o trânsito está ficando moroso. A rodovia nesse final de semana ficou horrível porque os motoristas paravam com medo de multa. Acho que a Secretaria de Segurança poderia diferenciar nossos radares porque todos são galvanizados”.

O cerco eletrônico inteligente registra a foto de todos os veículos que passam pelas barreiras e as placas são lidas pelo equipamento, que armazena a informação na base de dados. Caso haja uma restrição de furto, roubo ou mesmo um indicativo de suspeita emitido pelas forças de segurança, será disparado um alerta na Central de Videomonitoramento da Secretaria de Segurança, Ordem Pública e Trânsito. O cerco eletrônico permite ainda uma integração com outros municípios, que utilizem o mesmo sistema, além da Policia Militar.

Vale ressaltar que as câmeras do Cerco Inteligente da Prefeitura de Maricá não possuem radares, ou seja, não multam. Apenas registram imagens que permitirá os Órgãos de Segurança traçar estratégias de defesa mais eficientes.

“As câmeras reconhecem placas, identidades variadas dos veículos (adesivos, por exemplo), recebem informações sobre delitos e promovem de forma automática ou induzida, vários cruzamentos associativos, apontando veículos utilizados em crimes, clonados, furtados ou roubados”, detalha o secretário de Segurança Celso de Almeida Netto Celso Neto. “É uma inovação. O sistema aprende com experiências, dados e experiências geográficas cadastradas. Isso permite contextualizar o comportamento e a dinâmica criminal, possibilitando traçar estratégias de defesa”, concluiu o secretário.

error: Conteúdo protegido!