Projetos socioesportivos de Maricá ensinam práticas do ‘mundo náutico’ na Lagoa do Boqueirão


Os 60 alunos da 5ª edição do Projeto Onda Certa de inverno, que pela primeira vez chega à praia de Ponta Negra, estiveram na sede do Projeto Navegar, no Boqueirão, e participaram de atividades como remo em caiaque e pranchas de stand up. Os alunos puderam fazer gincanas no calçadão, aprender a nadar nas águas calmas da lagoa e, também sobre os esportes que utilizam o remo.

Atualmente, a Defesa Civil de Maricá tem 21 postos e 64 guarda-vidas em seu quadro. De janeiro a junho foram totalizadas 46.462 prevenções, que incluem alertas de perigo, onde o guarda-vidas se dirige a uma situação de risco, orientando crianças, idosos e banhistas sobre os perigos do mar como ondas e correntezas, e somados a isso, ocorrem, nestes seis primeiros meses, 631 socorros.

Rodrigo Copperman, coordenador do projeto ao lado do Major Gilvane Dias, falou sobre a importância desse tipo de ação no município.

“Um dos maiores desastres que temos é o afogamento. Temos 46 quilômetros de orla em Maricá e é isso que torna o Onda Certa tão importante, pois aqui recebemos as crianças e jovens de férias e os visitantes, também”, disse Copperman.

A professora de remo do Projeto Navegar, Carolina Alves, falou sobre a parceria que proporciona para as crianças e adolescentes a iniciação nos esportes de mar.

“Essa é a terceira vez. Aqui os alunos podem ter a vivência prática das embarcações com o K1 e a vela optmist, trazendo para a gente a experiência deles com o mar, fazendo essa troca”, pontou a especialista.

Carolina ainda falou sobre a experiência dos alunos com o remo. “Eles saem daqui apaixonados pelo remo e muitos retornam para se inscrever no Navegar”, finalizou.

Fonte: O São Gonçalo

error: Conteúdo protegido!