Quaquá diz que vai entrar com recurso no TSE para tentar garantir o registro de candidatura



O ex-prefeito de Maricá e presidente estadual do Partido dos Trabalhadores, Washington Quaquá, que teve a sua candidatura como Deputado Federal proibida na noite desta quarta-feira, 12, pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Rio de Janeiro, diz que vai entrar com recurso no Tribunal Superior Eleitoral.

Segundo Washington Quaquá a proibição da sua candidatura teve o motivo que quando ainda prefeito assinou decretos de aumento de salário para servidores que trabalhavam e prestavam serviço a cidade de Maricá. Ele comparou com a decisão com a de Aércio Neves. “Engraçado é que proíbem a minha candidatura, enquanto Aécio, é candidato em Minas mesmo tendo sido pego com malas de dinheiro e gravações dizendo que poderia “matar” quem falasse dele; eu sou o impedido pelo TRE”

Quaquá usou a sua rede social para se pronunciar sobre a decisão. “Uma ditadura se instalou no Brasil. Uma ditadura que não usa os tanques de guerra. Não precisa. Infelizmente usa a justiça, que deveria cumprir as leis e a constituição, mas não fazem, pelo contrário, a usam para perseguir os indesejáveis e quem é Contra o sistema organizado para garantir o privilégio dos ricos no Brasil.”

De acordo com o ex-prefeito, ele está sendo vítima da mesma perseguição que fizeram com o ex-presidente Lula e afirmou que irá lutar pelos seus direitos perante a Lei e com respeito a constituição.

De acordo com o TRE, o ex-prefeito está proibido de fazer campanha eleitoral, o que segundo Quaquá é “absolutamente ilegal e inconstitucional”. Devido a isso, o ex-prefeito disse que vai suspender por 24 horas a campanha até que a liminar seja apreciado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

“Há recurso e amanhã entraremos com um pedido de liminar no TSE em Brasília e com recurso contra a decisão, espero que lá a legalidade atropelada pelo TRE do Rio seja reparada. Vou recorrer ao TSE e vamos derrotar os ditadores com a eleição de Haddad.” Disse o Quaquá.

REPORTAGEM RELACIONADA

error: Conteúdo protegido!