Ras compulsório: Maricá fica de fora do reforço no policiamento


Por Romário Barros- A Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ) retornou com o regime Adicional de Serviço (RAS) Compulsório, com o objetivo de aumentar a presença policial e reduzir índices de roubos no estado. Com isso, poderá ser utilizado 50% dos policiais de folga. O RAS é um programa que permite atender a necessidades temporárias de mão de obra na área de segurança pública do estado.

O 12º Batalhão de Polícia Militar (Niterói), responsável pelo policiamento em Maricá, deixou nosso município de fora, mais uma vez, do reforço no policiamento. A Unidade de Policiamento é comandada pelo Coronel Márcio Rocha.

Os PMs da 6ª Companhia de Maricá que teoricamente teriam que ser escalados para trabalhar em nossa cidade, estão sendo deslocados para trabalhar no município de Niterói. “-  Se fosse aqui em Maricá tudo bem, mas pegar lá em Niterói 6h das 14h na segunda folga vai matar e tem também de 14h ás 22h”, Isso e uma covardia”, disse um Policial Militar que preferiu não se identificar com medo de represálias.

A medida está prevista no Decreto 43.538 de 3 de abril de 2012, que regulamenta o RAS. A previsão de descanso entre o serviço ordinário e o da folga é no mínimo de 8 horas.

REPORTAGEM RELACIONADA 

error: Conteúdo protegido!