Ricardinho Netuno diz que Quaquá cometeu crimes eleitorais para tentar obter foro privilegiado


O Vereador e candidato a Deputado Federal, Ricardinho Netuno (Patriota), aproveitou a sessão da Câmara de Maricá da última quarta-feira, 12, para dizer que o ex-prefeito de Maricá, Washington Quaquá cometeu crimes eleitorais para obter foro privilegiado. De acordo com o político, o desespero de Washington Quaquá estava fazendo com que o ex-prefeito cometesse diversos crimes eleitorais.

Segundo ele, antes de ter a sua candidatura impugnada pelo TRE, Quaquá estava fazendo uso da máquina pública administrativa e se aproveitando de realizações feitas pela prefeitura para se promover o que deu origem às denúncias feitas pelo vereador, duas ao TRE e uma ao Ministério Público.

“O cartão mumbuca, ônibus vermelhinho e alguns outros programas sociais foram desenvolvidos para o povo de Maricá pela prefeitura, porém, só foram possíveis porque antes foram aprovados pelos Vereadores da cidade. O Hospital novo, nem sequer foi concluído e o Sr. Quaquá o está usando como ‘propaganda’, como se o hospital fosse mérito dele! É um absurdo e eu não vou compactuar com isso!” Dispara o vereador.

O ex-prefeito já foi condenado por improbidade administrativa e responde a outros processos que estão em andamento. De acordo com o Vereador, ele quer fugir da justiça comum, sendo esse o real motivo para concorrer a um cargo na Câmara dos Deputados, pois corre o risco de ser preso.

“Ele está desesperado para se candidatar ao cargo de Deputado Federal com a intenção de obter o foro privilegiado e por essa razão está jogando com todas as armas que tem, inclusive fazendo campanhas eleitorais ilegais e usando os serviços políticos e institucionais da Prefeitura para se promover.” Afirma o Vereador.

REPORTAGENS RELACIONADAS

error: Conteúdo protegido!