Vereador agradece a Deus por Quaquá ter sido proibido de assumir como Deputado Federal


 

Durante a sessão desta quarta-feira, 28, na Câmara Municipal, diversos vereadores comentaram sobre a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que proibiu o ex-prefeito de Maricá, Washington Quaquá, de assumiu uma cadeira na Câmara Federal.

O vereador Ricardinho Netuno (Patriotas), que foi o primeiro a subir na tribuna, afirmou que ficou satisfeito com a decisão do julgamento do TSE, pelos crimes do ex-prefeito que ele já havia denunciado na Câmara Municipal.

“Eu acompanhei a votação do recurso do ex-prefeito Quaquá no qual a justiça negou o seu recurso por 7 à 0, uma goleada, o ex-prefeito Quaquá já demonstrou publicamente que é um irresponsável, além de mentiroso, pois mais uma vez enganou a população da nossa cidade com a população do Estado do Rio de Janeiro. Nós temos aqui, eu trouxe para essa Casa, diversas condenações, em segunda estâncias, diversos crimes praticados e um deles, foi por dar aumento salarial aos funcionários da prefeitura e ele vem se fazer de vítima em cima disso, como se fosse um injustiçado só que ele não explica que esse aumento foi no período eleitoral. Ele tinha 8 anos para dar aumento salarial para os funcionários e esperou a época da campanha, aonde a legislação não permite, cometendo crime mais uma vez e está pagando por isso.”

Ainda de acordo com o Ricardinho, ele está apurando a prestação de contas do mandato do ex-prefeito que rejeitada pelo Tribunal de Conta do Estado (TCE/RJ), e pediu para que os demais vereadores não acoberte as irregularidades durante a votação que acontecerá na Câmara Municipal.

“A prestação de contas do mandato do senhor Quaquá está no meu gabinete analisando o parecer técnico apresentado pelo Tribunal de Contas do Estado, rejeitando as contas do Quaquá e em breve essa casa vai votar ao parecer. Então espero e peço os nobres vereadores, não continue acobertando essa onda de impunidade que os maus políticos sobreviveram durante anos.”

O Líder do Governo na Câmara, vereador Fabrício Bittencourt (PTB), falou sobre as conquistas do ex-prefeito e lamentou a decisão da Justiça e afirmou que Maricá perde um forte representante em Brasília.

“Gostaria de esclarecer que o ex-prefeito Washington Quaquá, eleito a deputado federal com 74 mil votos, teve uma votação em Maricá de 27 mil votos, foi o maior prefeito da nossa história. Ele Construiu um legado na nossa cidade devastada pelos antigos governos, que por uma questão judicial, por dar aumento a um funcionário ficou impossibilitado de assumir a cadeira de deputado. Enfim, é um decisão judicial, e tem que ser respeitada, porém quem perde é povo de Maricá e o povo do Estado do Rio de Janeiro, pois perde um representante da nossa cidade que o povo de Maricá votou maciçamente, que vai deixar de ter um representante em Brasília, onde teria, no mínimo, em quatro anos de mandato, quarenta milhões de emenda parlamentar.”

O vereador Chiquinho (PP) subiu na tribuna e apenas agradeceu a Deus pelo resultado.

“Quero agradecer a Deus. Deus tarda, mas não falha”

O vereador Roni Peterson também lamentou a decisão contra o ex-prefeito e questionou a condenação do Quaquá com a absolvição do deputado Aécio Neves, de Minas Gerais.

“Maricá ao longo dos seus 204 anos, perdeu a oportunidade de ter um grande representante, senão, o maior líder da história de nossa cidade. O ex-prefeito, Washington Quaquá foi condenado por gratificar funcionários e isso foi caracterizado pela justiça como improbidade administrativa e enriquecimento ilícito. Realmente a justiça foi feita, o deputado federal por Minas Gerais, Aécio Neves cometeu crimes provados, gravações, tudo e ele foi absolvido de tudo isso e será empossado em Janeiro, como deputado federal de Minas Gerais.”

O parlamentar enumerou as conquistas realizadas por Quaquá durante o seu mandato de prefeito como os condomínios do “Minha Casa Minha Vida”, Bilhete Único Universitário e os Vermelhinhos.

“O ex-prefeito, Washington Quaquá que foi consagrado nas urnas, ganhou duas eleições e foi eleito como deputado pelo Rio de Janeiro e teve 27 mil votos do povo que realmente enxergou um líder que se preocupou com a vida dele e sigo alguns exemplos para que não fique nas minhas palavras, Quaquá foi prefeito responsável por 3 mil moradias para a nossa cidade, foi responsável pelo Bilhete Único Universitário que contempla quase 4 mil jovens, se preocupou em construir creches, nós tínhamos uma creche e entregou a prefeitura com a construção de 13 creches. Colocou ônibus de graça para o povo de Maricá, esse foi o crime que Quaquá, ser um ajudador das pessoas com menos oportunidades. Então fica aqui o meu registro e meu agradecimento ex-prefeito Washington Quaquá como cidadão por tudo que vi ele fazer pelo povo de Maricá, nunca vi ninguém fazendo.”

O vereador Tatai (PTB) se solidarizou ao ex-prefeito Washington Quaquá.

Quero dizer ao Quaquá que enquanto eu estiver aqui e ele precisar desse amigo, humilde, mas vou estar aqui junto com ele, sendo solidário, tendo um equipe a sua disposição para trabalhar e transformar a cidade de Maricá. Diz que, para mim, hoje é até um dia triste porque Maricá teve uma perca muito grande, nós tivemos aqui em Maricá 27 mil votos, não foram 27 votos, então tem que ser respeitado uma pessoa que tem o carinho por essa cidade, escolheu a cidade para morar, construir sua família e nós tivemos uma perca realmente muito grande. Então estou aqui dizendo para o Quaquá que é Deus que aponta a estrela que tem que brilhar, vai chegar novamente, aguarda.”

O vereador Robgol (PT) afirmou que a decisão do TSE foi uma perseguição política.

“Eu fiz campanha para você como deputado federal e dizer que você é um ídolo para muitas pessoas e crianças do meu bairro quando você está presente uma multidão te acompanha e infelizmente a perseguição vai ser muito feia daqui para frente contra o nosso partido. Como pode com Jardel Vieira Lima foi apreendido R$ 53 milhões em Salvador, na Bahia, no apartamento dele semana passada e ele foi absolvido por falta de provas, levaram dois dias para contar o montante e ele foi absolvido. Ele vai assinar a posse dentro do presídio, o Aécio Neve teve o helicóptero apreendido com 50 kg de cocaína junto com Perrela e o Aécio ainda teve o agravante e pegar aquela graduação e mala com 3 milhões, foi absolvido também pelo TSE e vai tomar posse como deputado federal”

Robgol também alertou que a perseguição irá aumentar na Maricá com o intuito de destruir a imagem do governo PT na cidade.

“Que constatar que daqui para frente a guerra vai começar e vai ser feia, a perseguição vai começar principalmente na cidade de Maricá, que é o PT que governa, com certeza, vão apontar o canhão para cá para tentar desestruturar o nosso governo. “

O vereador Marcus Bambam (PV)  também lamentou o resultado do julgamento e incentivou o ex-prefeito a continua fazendo a política pois a população é grata pelo que ele já fez por Maricá.

“Estou muito triste pelo acontecimento de ontem, a justiça tem que ser para todos, todos aclamam por justiça, mas a gente vê que a mira só é virada para cá e nós como vereadores falar o que acontece em nosso país e não virá para um alvo só. E falar do nosso eterno prefeito Washington Quaquá, o que eu tenho a dizer que é você vai estar sempre com a gente nos orientando, a população sabe o legado que você fez nessa cidade. Então você tem o povo de Maricá ao seu lado, que torce por você, que você continue fazendo política de inclusão. Então obrigado, continue a sua luta porque o povo precisa.”

REPORTAGEM RELACIONADA

LSM AO VIVO: Assista a Sessão da Câmara de Maricá desta quarta-feira, dia 28 de novembro


error: Conteúdo protegido!