Vereador de Maricá chama Ministro da Educação de ‘asno’ e critica governo Bolsonaro


O vereador Robgol criticou o governo Bolsonaro e chamou o Ministro da Educação, Abraham Weintraub, de “asno” durante a sessão ordinária da Câmara Municipal, na manhã desta quarta-feira, 15.

O vereador Robgol subiu na tribuna e iniciou sua fala criticando o governo Bolsonaro, que segundo ele, segue sofrendo derrota. O vereador citou que o Ministro da Educação foi convocado pelos deputados para prestar os esclarecimentos sobre o corte da verba.

“Ganharam a eleição para presidente e hoje eles estão diante do próprio partido e aliados se engalfinhando um com o outro e sofrendo várias derrotas. Uma das piores derrotas deles, foi ontem no congresso, na qual, esse Ministro da Educação, um asno, vai ser chamado lá na Câmara para se explicar o porquê desse corte de 30% na educação do nosso país.

Robgol criticou os políticos que se aliaram e se aproveitaram do que ele chamou de “Governo Bolsonarista” para chegar ao poder. Porém, de acordo com vereador, isso não irá se repetir por conta dos acontecimentos.

“O mais triste ainda é ter pessoas que concordam com esse tipo de atitude, infelizmente, nós vivemos numa onda ‘Bolsonarista’ onde muitos surfaram e surfaram muito bem nessa onda e chegou no lugar que normalmente nunca chegaria na política estadual e federal. Eles tiveram a esperteza de colocar nele, de surfar e hoje eles estão em lugar de grande prestígio. Gostaria de dizer que essa onda não irá acontecer mais, essa onda acabou com quatro meses de governo Bolsonaro e nós já estamos vendo o que está acontecendo ou não vendo, pois não está acontecendo nada, só está acontecendo desgraça”

O parlamentar afirmou que o IFF de Maricá foi financiado durante três anos pela Prefeitura de Maricá. Porém agora, sob competência do governo federal, já sofre as consequências.

“O IFF em Maricá tem três anos, construído no bairro das Pedreiras e nesses três anos foi bancado pelo governo municipal. Ele foi inaugurado há dois meses atrás ali em Ubatiba. A empresa de prestava serviço de limpeza, meteu pé, ontem, porque não está recebendo através desse corte de 30%.”

O vereador disse que lamenta que outros vereadores se mostram favoráveis ao corte. E disse apoiar as manifestações contra o governo federal.

“Então é com muita tristeza que eu venho falar e dizer que uma pessoa que apoia, sendo eleito pelo povo, um corte de 30% e vem se manifestar a favor do governo bolsonarista.

error: Conteúdo protegido!