Vereador Poubel denuncia atendimento com distribuição de apenas 60 senhas no Hospital de Maricá


E por mais uma vez a saúde Maricaense ganha destaque na Câmara Municipal de Vereadores, e o porta-voz que declara saúde como prioridade, mais uma vez é o vereador Filippe Poubel. O Parlamentar foi para a tribuna em posse de informativo afixado no Hospital Municipal Conde Modesto Leal pela administração do setor de Marcação de Exames. Neste estava escrito: “Comparecer munido das xérox dos documentos. Só serão distribuídos 60 senhas”.

Poubel é veemente na gravidade da omissão de socorro ao cidadão maricaense minimizando as oportunidades do direito à saúde, pois “numa cidade com um horizonte populacional de 170 mil habitantes, estão distribuindo 60 senhas de atendimento”, ressalta o vereador.

A calamidade na Saúde Pública, segundo Poubel, torna-se barbárie quando, munido de fotos, Poubel apresenta um quadro de já 60 cidadãos em fila de atendimento desde às 5:00 horas da manhã, não abrigados da chuva ou do sol, aguardando a abertura da distribuições de senhas, que começam só às 8:00 horas da manhã. O absurdo minimalista despreza a necessidade da população, pois tal distribuição não averigua a importância, gravidade ou urgência dos exames, que são inúmeros, cada um com sua importância.

As fotos apresentadas pelo porta-voz da saúde, Filippe Poubel, demonstram, segundo ele, um novo dado do descaso na saúde pública maricaense: a inexistência de Atendimento Prioritário, direito de Idosos e também crianças. Na foto, há idosos e crianças protegidos por “sombrinhas” (guarda-chuvas) desabrigados e não acomodados, aguardando ainda de madrugada a abertura da sessão das senhas.

Poubel não nega seu posicionamento político em oposição ao Governo em gestão municipal maricaense, e afirma já ter sido até elogiado pela Prefeitura em denunciar os desmandos de política pública. Afirma também seu papel parlamentar em denunciar, fiscalizar e confronta: “- Eu convido aos vereadores para ir na segunda, terça ou quarta feira na marcação de exames. Não precisamos da Comissão de Saúde, vamos os 17 vereadores lá para comprovar isto, vamos desempenhar nossa função”.

O vereador Poubel se opõe aos elogios de seus colegas vereadores, diante dos evidentes desmandos na saúde pública e continua: “ – Qualquer benfeitoria é obrigação da administração pública”. O Vereador aprecia pessoalmente uma cidade próspera investir em festas milionárias de carnaval e aniversário da cidade, e ainda assim viver numa omissão de socorro ao cidadão. Uma completa vergonha!

error: Conteúdo protegido!